O deputado estadual, Marcio Nunes e o governador Beto Richa participaram nesta sexta-feira (15), na fazenda Esteirinha, em Goioerê, na Região Centro-Oeste do estado, da abertura nacional do plantio da soja. O governador comandou uma das plantadeiras e fez o plantio das primeiras sementes do Estado.

Organizado pela Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja) Brasil, Aprosoja Paraná e Canal Rural, o evento reuniu especialistas de diversos segmentos e mais de 500 produtores de soja do Paraná e de outros estados.

“É uma honra que o início oficial do plantio da soja ocorra em território paranaense. O Paraná é o estado com maior produtividade do Brasil, que é o país segundo maior produtor de soja do mundo”, afirmou Richa. O Paraná é o segundo maior produtor e a estimativa é que a área de plantio seja ampliada em 3% nesta safra, passando de 5,2 milhões de hectares para 5,4 milhões de hectares.

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, a soja é o principal ativo da economia nacional e paranaense, representando 22% de tudo que o Paraná produz. “Ela tem o valor de encorpar a cadeia produtiva paranaense”, disse Ortigara.

O deputado Marcio Nunes espera que São Pedro dê chuva e sol na hora certa. “Dessa forma todos os produtores irão ganhar, superando os números da safra passada”.

O Paraná foi escolhido para receber o evento pela sua expressividade produtiva, de acordo com o presidente da Aprosoja Brasil, Marcos da Rosa. “É um estado importante no cenário nacional, pois planta quase 5,3 milhões de hectares de soja e tem uma grande representatividade no PIB do Brasil”, declarou Rosa. “Aqui o produtor utiliza muito bem a tecnologia, tem um misto de produtores de vários portes, o que representa bem a qualidade agrícola do Brasil”, acrescentou.

A Fazenda Esteirinha é uma das que utilizam a agricultura de precisão, aliada aos sistemas de plantio direto, sistema de RPK e taxa variável. “Buscamos inovar para aumentar a produtividade. Procuramos incorporar o que há de mais moderno no mercado do Brasil e do mundo”, disse o produtor e proprietário da fazenda, Eduardo Costa Cassiano. A fazenda, de 2 mil hectares, produziu na última safra 72 sacas de soja por hectare e a expectativa do proprietário é atingir a mesma marca neste ano.

Compartilhe: