Foto:Venilton Küchler

A Secretaria de Estado da Saúde promove nesta quinta-feira (26) uma ação de conscientização e orientação sobre o câncer bucal para a população de Curitiba. Uma tenda será montada na Boca Maldita, na Rua XV de Novembro, e profissionais da área darão orientações sobre a doença e farão exames clínicos para avaliação de lesões e detecção do câncer de boca. O evento acontece entre as 8h e as 17h.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) estimam em torno de 15 mil casos anuais de câncer de boca no país e cerca de 1 mil no Paraná. “Nosso objetivo é conscientizar a população sobre este tipo de câncer, pois quando diagnosticado precocemente as chances de cura sem sequelas passam de 80% e a descoberta de casos em estágios mais avançados ocorrem normalmente por desconhecimento e falta de informação”, explica o superintendente de Atenção à Saúde, Juliano Gevaerd.

A ação faz parte da Semana estadual da Saúde Bucal, instituída pela lei nº 18.870/2016, e que coincide com o Dia do Dentista, celebrado em 25 de outubro. A lei prevê a realização de seminários, debates, campanhas e outras atividades que contribuam com a prevenção de problemas bucais. Além da ação no Centro da Capital, a Secretaria da Saúde também organizou nesta quarta-feira (25) uma atualização para profissionais da Rede de Saúde Bucal de todo o Estado.

O curso foi transmitido por meio de videoconferência para as 22 regionais de saúde e contou com a palestra do professor da Universidade Federal do Paraná Cassius Carvalho Torres Pereira, que falou sobre o serviço de segunda opinião para o diagnóstico do câncer bucal – o Telessaúde. O chefe do Serviço de Cirurgia Bucomaxilofacial do Hospital Erasto Gaertner, Laurindo Moacir Sassi, também palestrou e atualizou os profissionais sobre lesões bucais.

CÂNCER

 De acordo com Sassi, 20% da população nunca ouviu falar em câncer de boca. “Muita gente nem sabe que esse tipo de câncer existe, por isso temos que divulgar o tema”. Ele recomenda que as pessoas façam o autoexame preventivo mensalmente. Para isso, é necessário ir até o espelho e, com o auxílio do cabo de uma colher higienizado e o próprio dedo, observar a parte interna da boca.

“Analise os lábios na parte interna e externa, a parte de dentro das bochechas, a língua, o céu da boca, sempre verificando áreas mais endurecidas, manchas e outras alterações de cor, caroços e feridas. Se isso não desaparecer em 15 dias é necessário buscar uma unidade de saúde ou o dentista de sua confiança”, detalha Sassi. Também é importante ficar atento a sangramentos sem causas conhecidas, nódulos no pescoço e rouquidão persistente.

O principal grupo de risco são homens acima dos 40 anos que fumam ou fazem o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. A exposição ao sol sem proteção também é considerada um fator de risco para o câncer de boca. No Paraná, o Inca estima 930 casos por ano em homens ao lado de 190 casos em mulheres.
“Os sinais verificados na boca não necessariamente são um caso de câncer bucal, mas precisam ser investigados por um profissional de saúde. Qualquer pequena ferida que não cicatriza deve ser verificada, pois o câncer de boca, se diagnosticado e tratado na fase inicial, tem cura”, finaliza Laurindo Moacir Sassi.

EXAME

 No Paraná, as unidades de saúde também contam com testes rápidos de pré-diagnóstico do câncer bucal. O método é pioneiro no país e faz parte do Programa Estadual de Detecção Precoce do Câncer Bucal. O teste é um método simples e eficaz que auxilia na identificação de lesões que representam indícios da doença.

Primeiro, o profissional de saúde examina a cavidade oral do paciente em busca de lesões. Caso encontre alguma, ele limpa a área afetada com ácido acético por 20 segundos e aplica uma substância chamada azul de toluidina, que reage por mais 20 segundos.
Após esse período o profissional remove o excesso do azul de toluidina com nova aplicação do ácido acético e observa a lesão. Se mesmo após essa limpeza, a lesão ainda apresentar coloração azul escura, o teste de triagem deu positivo e o paciente é encaminhado para fazer uma biópsia que comprovará ou não o câncer.

PARCERIAS

A programação da Semana estadual da Saúde Bucal é promovida em parceira com a Escola de Saúde Pública do Paraná, Prefeitura Municipal de Curitiba, Conselho Regional de Odontologia do Paraná, Associação Brasileira de Odontologia – Seção Paraná e Sindicado dos Odontologistas no Estado do Paraná.

Serviço:
Tenda da Saúde Bucal

Data: 26/10 (quinta-feira)
Horário: das 8h às 17h
Local: Rua XV de novembro – Boca Maldita – Centro – Curitiba

Fonte: AEN

Compartilhe: