(Foto: Página Gravataí 24 horas e Região Notícias no Facebook)

Três pessoas foram presas sob suspeita de participação em rituais macabros, na Região Metropolitana de Porto Alegre, que terminaram com duas crianças mortas. Uma delas seria o líder de um templo satânico, informou a assessoria de imprensa da Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

Os corpos foram encontrados esquartejados em setembro do ano passado. As investigações prosseguem para encontrar os crânios das vítimas e identificar outras pessoas envolvidas no caso.

Fotos que circulam nas redes sociais mostram o momento em que os corpos das crianças que, conforme sugerem as investigações, foram vítimas da seita satânica em um crime que chocou o bairro Lomba Grande.

Agentes da 2ª Delegacia de Polícia de Novo Hamburgo efetuaram as prisões na quarta-feira da semana passada. Segundo o delegado regional Rosalino Seara, havia pelo menos duas grandes linhas de investigação, uma sobre tráfico de pessoas e outra sobre ritual macabro.

Em relação à última, foram encontrados vários indícios e a polícia ainda conseguiu confirmar a existência do templo. A Polícia Civil segue realizando diligências. Por isso, mais detalhes sobre o caso não estão sendo divulgados para que as investigações não sejam prejudicadas.

Informações: Extra.com

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.