Suspeito já pai de santo passagens pelo mesmo crime e foi absolvido

Foto: Catve.com

O homem de 53 anos foi preso por abuso sexual na tarde de segunda-feira (8), após a jovem de 20 anos procurar a polícia em Cascavel.

De acordo com a vítima, o homem que se diz “pai de santo” e teria oferecido uma consulta para “tirar um feitiço” e por isso ela deveria ingerir bebidas alcoólicas e tomar comprimidos, o que fez a jovem desmaiar. Quando acordou, a vítima estava sendo estuprada.

A jovem relatou que o acusado é amigo da família e o conhece desde criança. 

O GDE (Grupo de Diligências Especiais) foi até a residência do suposto do homem, no Bairro Santa Felicidade, e testemunhas relataram que flagraram a jovem saindo do local chorando, e logo em seguida o acusado fugiu com uma bicicleta.

A casa estava com portas abertas, onde foram vistas garrafas de bebidas alcoólicas, comprimidos e velas. 

Após buscas sem sucesso, a equipe policial ficou na casa do acusado até ele chegar, momento em que foi preso. 

Na Delegacia, o homem alegou que a vitima que o procurou para manterem relações sexuais, sendo ela inclusive quem teria levado as bebidas alcoólicas para ingerirem, negando o fato.

O acusado já tem passagens pela Policia acusado de estupros, sendo que em dois dos casos consta como absolvido, e ameaça e furto. Ele segue preso na 15ªSDP de Cascavel. 

A delegada Anna Karyne Palodetto comentou na tarde desta terça-feira (9), o caso do estupro cometido pelo suposto “pai de santo” no Bairro Santa Felicidade, na noite de segunda-feira (8).

De acordo com a delegada, a jovem que denunciou o pai de santo informou que ele teria pedido vodca e vinho que seriam necessários para o “ritual”. Durante a prática, o homem deu comprimidos para a vítima, que perdeu a consciência, e então foi estuprada.

A jovem de 20 anos relatou que quando retomou a consciência, empurrou o acusado e fugiu do local, e foi para a Delegacia. A vítima informou em depoimento que conhecia o homem, pois ele era próximo da família. 

O homem relatou a Polícia que não cometeu o crime e que a jovem teria pedido para ter relações sexuais com ele, tanto que foi ela quem levou as bebidas. 

A delegada informou que o crime se caracteriza como estupro de vulnerável, pois a vítima estava inconsciente durante o ato e isso a impede de se defender do acusado. 

A jovem já passou por exames no IML (Instituto Médico-Legal). O laudo será divulgado em alguns dias. 

O homem já foi acusado de estupro, outras duas vezes. Em uma deles, ele foi condenado. O “pai de santo” também tem passagens pelo crime de furto. 

O caso agora é repassado à Delegacia da Mulher que dará sequência às investigações. 

Fonte: Catve.com

 

Compartilhe: