A campanha nacional de vacinação contra a influenza foi prorrogada em todo o Estado do Paraná, por orientação da Secretaria de Estado da Saúde. Para Umuarama, a orientação foi feita pela 12ª Regional de Saúde. As vacinas continuarão a ser ofertadas nas unidades básicas de saúde (UBS) do município até 15 de junho – portanto, por mais duas semanas – somente para os grupos prioritários, definidos desde o início da campanha.

A enfermeira Laís Bonetti Rubini, coordenadora Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde / Vigilância Epidemiológica, solicita que a informação seja disseminada pela comunidade, para chegar às pessoas que ainda não receberam a vacina. Em Umuarama, a campanha atingiu até a última quarta-feira, apenas 73,44% do público-alvo – que é de aproximadamente 24 mil pessoas, entre crianças (que têm a menor cobertura, até o momento), gestantes, puérperas, professores, trabalhadores na área da saúde, pessoas privadas de liberdade, doentes crônicos e idosos.

Outra orientação da enfermeira é que, em caso de recusa de vacina, seja preenchido e assinado o “termo de recusa” pela pessoa que deixou de receber a imunização e, em casos de crianças, pelos pais ou responsáveis. Neste caso, o termo deve ser encaminhado para conhecimento do Conselho Tutelar. “Estamos com 10 óbitos por influenza confirmados no Paraná e em Umuarama temos um caso confirmado de H3N2. O vírus circula na cidade e a população deve aproveitar a vacina, distribuída gratuitamente nas unidades de saúde, para se prevenir”, orientou.

A superintendente de Vigilância em Saúde da Sesa (Secretaria de Saúde do Paraná), Julia Valeria Ferreira Cordellini, reforça que a vacinação da Influenza no Estado aconteça até 15 de Junho para os grupos prioritários devido à baixa cobertura atingida nos municípios.

A campanha nacional de vacinação contra a influenza foi prorrogada em todo o Estado do Paraná, por orientação da Secretaria de Estado da Saúde. Para Umuarama, a orientação foi feita pela 12ª Regional de Saúde. As vacinas continuarão a ser ofertadas nas unidades básicas de saúde (UBS) do município até 15 de junho – portanto, por mais duas semanas – somente para os grupos prioritários, definidos desde o início da campanha.

A enfermeira Laís Bonetti Rubini, coordenadora Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde / Vigilância Epidemiológica, solicita que a informação seja disseminada pela comunidade, para chegar às pessoas que ainda não receberam a vacina. Em Umuarama, a campanha atingiu até a última quarta-feira, apenas 73,44% do público-alvo – que é de aproximadamente 24 mil pessoas, entre crianças (que têm a menor cobertura, até o momento), gestantes, puérperas, professores, trabalhadores na área da saúde, pessoas privadas de liberdade, doentes crônicos e idosos.

Outra orientação da enfermeira é que, em caso de recusa de vacina, seja preenchido e assinado o “termo de recusa” pela pessoa que deixou de receber a imunização e, em casos de crianças, pelos pais ou responsáveis. Neste caso, o termo deve ser encaminhado para conhecimento do Conselho Tutelar. “Estamos com 10 óbitos por influenza confirmados no Paraná e em Umuarama temos um caso confirmado de H3N2. O vírus circula na cidade e a população deve aproveitar a vacina, distribuída gratuitamente nas unidades de saúde, para se prevenir”, orientou.

A superintendente de Vigilância em Saúde da Sesa (Secretaria de Saúde do Paraná), Julia Valeria Ferreira Cordellini, reforça que a vacinação da Influenza no Estado aconteça até 15 de Junho para os grupos prioritários devido à baixa cobertura atingida nos municípios.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.