Cinco dias após a morte de Elder Franzoi Coutinho, as investigações da Polícia Civil de Assis Chateaubriand apontam cada vez mais para crime passional. O secretário de Esportes, de 29 anos, foi atropelado por uma caminhonete, dirigida por Gilvane Banzanella Lulu, quando chegava ao local de trabalho na última quinta-feira (5).

O delegado Tiago da Silva Teixeira, responsável pelo caso afirmou que investigadores procuram novas imagens que possam contribuir com inquérito.

Entre as sete testemunhas ouvidas está a esposa do motorista. Ela é peça central na investigação já que a motivação do atropelamento seria uma possível relação extraconjugal entre a mulher e a vítima. O caso chocou a população da cidade de aproximadamente 34 mil habitantes.

A expectativa é que o inquérito seja concluído e enviado ao Ministério Público até a sexta-feira (13). No entanto, ele não deve incluir o conteúdo de mensagens do celular da vítima e do acusado, que está de posse da Polícia, mas ambos bloqueados. A perícia em Francisco Beltrão deve fazer a análise dos aparelhos após autorização judicial.

Nós entramos em contato com o escritório, de Curitiba, que assumiu o caso de Gilvane Banzanella Lulu, de 34 anos. Mas eles, por enquanto, preferiram não se posicionarem sobre as linhas de defesa do cliente.

O motorista será indiciado por homicídio qualificado e duas lesões corporais contra uma criança de 8 anos e outra de 13 anos. Elas também foram atingidas pela caminhonete, mas foram encaminhadas ao Hospital sem risco de morte.

(Catve)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.