O Comitê de Acompanhamento das Ações de Controle da Dengue realiza nesta quinta-feira, 19, a reunião ordinária de avaliação das atividades e planejamento de ações para combater o mosquito transmissor da doença. Os conselheiros e eventuais convidados se reúnem no anfiteatro do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), a partir das 14h.

Além de votar a ata da reunião anterior, a pauta prevê apresentação do relatório da Vigilância Ambiental com as atividades realizadas em junho deste ano, análise do parecer 1096 e assuntos gerais, informa a presidente do comitê, Lígia Adriana dos Santos. No mês passado, os fiscais da Vigilância Ambiental visitaram 15.025 imóveis para localizar e eliminar focos do mosquito Aedes aegypti e outros problemas ambientais. Houve aplicação de larvicida em 474 depósitos identificados em 299 imóveis.

No total, os agentes eliminaram 16.948 possíveis depósitos de água que poderiam favorecer a reprodução do mosquito. Foram visitados 804 pontos estratégicos e realizadas cinco ações de bloqueio com tratamento UBV. Os canais de atendimento à população (pelos fones 156 e 160) receberam 38 reclamações, todas catalogadas e atendidas. Foram analisados 81 tubitos com larvas que poderiam ser do mosquito, emitidas 76 multas e realizadas nove ações de educação em saúde e três reuniões com a comunidade.

Ao Sinan (Sistema de Informações de Agravos de Notificação) foram informados seis casos suspeitos de dengue. Os agentes recolheram 203 pneus velhos e notificaram 13 veículos abandonados em vias públicas, dos quais nove foram recolhidos pelos proprietários e quatro acabaram apreendidos pela Vigilância e levados ao pátio da Prefeitura, onde vão aguardar 90 dias pela regularização. Esgotado o prazo, poderão ser colocados à venda em leilão.

Conforme a Vigilância, a situação da dengue em Umuarama é a seguinte: 34 localidades contam com notificações de casos suspeitos, em dois bairros há casos confirmados (um caso em cada localidade, ambos autóctones), além de 65 casos notificados – dos quais 59 já foram descartados e os demais seguem em investigação. Não foram conformados casos de chikungunya nem do zica vírus em 2018, no município de Umuarama. A equipe de fiscalização recebeu o reforço de 15 novos agentes de endemias que já começaram a trabalhar e em outubro inicia outro grupo com mais 15 agentes.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.