Dois advogados, que representam suspeitos de envolvimento na morte do jogador Daniel Corrêa Freitas, foram até a delegacia de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, na manhã desta segunda-feira (5).

De acordo com a Polícia Civil, Edison Brittes, que está preso após confessar a autoria do assassinato de Daniel, não agiu sozinho. Além dele, outros três homens são suspeitos de ter envolvimento na morte, que ainda não foram detidos, e que podem ter espancado o jogador na casa da família Brittes. Os três suspeitos ainda não se apresentaram.

Daniel foi encontrado morto no sábado passado (27), em São José dos Pinhais. Ele foi espancado, teve o pênis decepado e quase foi degolado. Até o momento, Edison Brittes, sua esposa, Cristiana Brittes, e a filha, Allana Brittes, estão presos na delegacia, e devem prestar depoimento ainda nesta segunda-feira (5).

(Massa News)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.