Além da Campanha “Novembro Azul”, dedicado à saúde do homem, o mês ainda traz outra tarefa que merece atenção. O “Novembro Dourado” dá ênfase ao diagnóstico precoce em crianças e adolescentes. O Dia Mundial de Combate ao Câncer Infantojuvenil é celebrado no dia 23 deste mês.

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), o câncer infantil é o conjunto de várias doenças que têm a proliferação de células anormais de forma descontrolada, atingindo qualquer parte do organismo. Os tumores mais frequentes são: Leucemia (afeta os glóbulos brancos), câncer do sistema nervoso central e linfomas (sistema linfático). Além disso, o neuroblastoma (tumor de células do sistema nervoso periférico), tumor de Wilms (tipo de tumor renal), retinoblastoma (afeta a retina, fundo do olho), entre outros.

Segundo o INCA, cerca de 70% das crianças e adolescentes diagnosticados com câncer podem ser curados, se a identificação for feita de maneira precoce e se forem tratados em centros especializados, como a Uopeccan, que é referência no tratamento de câncer infanto-juvenil da região.

SINAIS E SINTOMAS

Pelo fato da criança e do adolescente estarem passando por mudanças físicas e de comportamento nessa fase, é importante se atentar e dar mais importância ao que elas relatam. Alguns sintomas do câncer infantojuvenil são: febre prolongada. Cansaço excessivo e sem explicação, dor de cabeça e/ou vômitos, dores nos ossos e membros, inchaço, perda de peso de maneira contínua, palidez de pele, surgimento de caroços no pescoço, virilha, abdômen e axila, manchas roxas e sangramento pelo corpo.

TRATAMENTO

O tratamento do câncer infanto-juvenil começa desde a descoberta e o diagnóstico correto. As principais modalidades utilizadas para um resultado positivo são: quimioterapia, cirurgia e radioterapia, aplicadas de forma individual e na dosagem certa para cada tipo de tumor. O trabalho deve ser acompanhado por profissionais especialistas em oncologia pediátrica, cirurgiões pediátricas, radioterapeutas, radiologistas, enfermeiros, assistente social, nutricionistas, farmacêuticos e psicólogos.

QUALIFICAÇÃO

A Uopecccan conta com profissionais capacitados para diagnosticar de antemão a suspeita do câncer em crianças e adolescentes. “O objetivo do projeto é capacitar profissionais do Programa de Saúde da Família (PSF) e Pediatras para reconhecer os principais sinais e sintomas do câncer infantojuvenil e encaminhar precocemente um caso suspeito, reduzindo o tempo entre o aparecimento dos sinais e o diagnóstico da doença”, explica a Dra. Carmem, que é orientadora do Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil, em parceria com o Instituto Ronald McDonald.

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.