Um rapaz foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (5), ao tentar assaltar um posto de combustíveis, localizado no bairro Vila Izabel, em Curitiba. A tentativa, porém, aconteceu de uma forma tanto quanto inusitada: o suspeito anunciou o roubo por meio de um bilhete, já que é surdo e não conseguia se comunicar com a vítima.

O rapaz, identificado como Rafael, chegou ao estabelecimento, localizado na Avenida Getúlio Vargas, foi direto à loja de conveniências e abordou uma funcionária que trabalhava no caixa. “Eu estava de costas, mexendo no caixa, e quando me virei dei bom dia normalmente. Vi que ele não respondeu, aí dei bom dia de novo e ele me entregou um bilhete”, contou a vítima.

No ‘recado’, o suspeito afirmou que estava armado e que era para a funcionária ficar quieta e entregar o dinheiro do caixa. “Eu peguei o papel, li e fiquei apavorada, não sabia se ele estava armado mesmo. Aí chegou o frentista e pedi ajuda para ele, disse que estava passando mal e não entreguei o dinheiro, pois não mostrou a arma. Quando o frentista chegou perto, eu contei que ele queria assaltar”, explicou.

Neste momento, Rafael tentou entrar na área do caixa e foi contido pelo frentista, que o imobilizou e chamou a Polícia Militar (PM). A equipe, porém, não conseguiu se comunicar com o rapaz e precisou que o próprio suspeito anotasse seus dados em uma prancheta, já que estava sem documentos.

O rapaz, que não possui passagens pela polícia, foi encaminhado à Central de Flagrantes e, com auxílio de um intérprete de Libras, informou que era usuário de crack e que queria roubar para comprar drogas. “Foi um caso inusitado, primeira vez que atendo algo assim. Um rapaz surdo que tem dificuldade até para se comunicar, chegou no posto e deu voz de assalto apresentando esse bilhete”, afirmou o delegado responsável pelo caso, Fábio Machado.

De acordo com o delegado, o rapaz responderá por roubo simples tentado e deve passar por audiência de custódia em breve.

(Rede Massa)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.