A operação deflagrada na manhã desta quarta-feira (15) em Marechal Cândido Rondon, resultou no cumprimento de cinco mandados de prisão e 20 de busca e apreensão. O alvo principal é o vereador Nilson Hachmann (PSC), que foi preso juntamente com outras quatro pessoas ligadas a suas empresas, incluindo o filho. Também foi cumprido um mandado de suspensão do exercício do cargo contra uma servidora do Município.

Os mandados foram cumpridos em oito residências, nove empresas, um escritório contábil, no setor de licitações da Prefeitura e no gabinete do vereador na Câmara Municipal

A operação é denominada de Pula Pula, pelo fato do vereador trocar frequentemente de partido para sempre permanecer na situação. O objetivo é apurar supostas fraudes em licitações na Prefeitura envolvendo empresas vinculadas a Nilson.

Segundo o GAECO, a investigação iniciou em 2018 e constatou que o vereador utiliza empresas em nome de laranjas, inclusive do próprio filho, para firmar contratos irregulares com a Prefeitura, utilizando de sua posição e prestígio político para se beneficiar financeiramente.

Pelo mesmo motivo Nilson já havia sido denunciado na própria Câmara e passa por ação disciplinar que pode levar à cassação.

(Fonte: Blog do Jadir)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.