A Prefeitura de Umuarama está implantando galerias pluviais no distrito de Lovat e em breve iniciará processo licitatório para pavimentação asfáltica de trechos de quatro ruas. O local recebe grande volume de água em épocas de chuva forte, causando transtornos a moradores de algumas propriedades.

As obras atenderão uma região do distrito que é constantemente atingida pelas enxurradas, por conta do desnível e da falta de investimentos em infraestrutura, ao longo de décadas. “Conseguimos uma parte dos recursos junto ao governo federal – a serem liberados pela Caixa Econômica –, mas também estamos aplicando recursos próprios. O objetivo é melhorar as condições de vida dos moradores e resolver esse problema de alagamento e inundação em períodos chuvosos”, explicou o prefeito Celso Pozzobom.

O prefeito lembrou outros investimentos realizados no distrito, nos últimos dois anos e meio – como pavimentação, revitalização de estradas rurais, reforma da escola municipal e a construção da capela mortuária, que representam grandes investimentos. “Temos dado atenção a todos os distritos e Lovat está entre as prioridades. São obras estruturais, que causam impacto positivo na qualidade de vida e atendem antigos anseios da população”, completou.

A Secretaria Municipal de Obras, Planejamento Urbano e Projetos Técnicos está implantando cerca de 450 metros de galerias pluviais com tubos de 60cm, além de vários poços de visita e em torno de 20 bocas de lobo. “Com os custos da escavação, o investimento nesse serviço é de R$ 150 mil, aproximadamente e atende trechos das ruas Jussara e Apucarana”, disse o diretor de Obras, Nelson Bigeschi Júnior.

Nas próximas semanas, o município abrirá licitação para mais redes de galerias pluviais e pavimentação asfáltica atendendo duas quadras da Rua Jussara e trechos das ruas Maringá, Londrina e Cambé, entre a Praça Central e a Capela Mortuária do distrito. “Para este serviço temos um recurso de R$ 4126,3 mil do Ministério das Cidades e R$ 36 mil em contrapartida do município – totalizando R$ 450 mil”, explicou o secretário municipal de Obras, Planejamento Urbano e Projetos Técnicos, Isamu Oshima.

A previsão é que de a pavimentação seja iniciada nos próximos 90 dias. “Pode ser que seja necessário investir um pouco mais em recursos próprios, devido à correção no preço dos insumos, ao longo do ano. Mas nossa meta é realizar o serviço o quanto antes, para acabar com esses transtornos”, completou Isamu.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.