Foi com bolo, guaraná e muitas homenagens que funcionários e prestadores de serviços do Consórcio Intermunicipal de Saúde – Cisa-Amerios comemoraram o primeiro ano do Programa de Desenvolvimento Humano e Profissional implantado na instituição.

O evento aconteceu na tarde da última sexta-feira (28), na sede do Cisa em Umuarama, logo após a Assembleia Geral e contou com a participação de prefeitos e secretários de saúde.

Os músicos da Orquestra Filarmônica do Noroeste Paranaense, Sergio e Alex Sandro, presentearam os convidados com a execução músicas ao som de violino e violoncelo, na abertura da comemoração. Eles integram a Associação de Músicos do Noroeste Paranaense, que tem sido parceira frequente do Programa de Humanização do Cisa-Amerios.

Uma exposição com fotos dos eventos e ações realizadas através do Programa de Humanização foi colocada nos corredores do Cisa e permanecerá no local durante todo o mês de julho.

Os aniversariantes dos meses de maio e junho foram homenageados. A equipe de Enfermagem do Cisa-Amerios foi premiada com o título de EQUIPE NOTA 10, reconhecida pelos pacientes, através do Serviço de Ouvidoria, entre os meses de maio e junho de 2019, pelo profissionalismo e extremada atenção e carinho no atendimento ao público.

 O PROGRAMA

“O Programa foi criado para promover o desenvolvimento humano e profissional dos nossos colaboradores e, consequentemente, melhorar ainda mais o atendimento aos pacientes”, destacou o presidente do Cisa-Amerios, prefeito de Alto Piquiri, Luis Carlos Borges Cardoso.

Colaboradores do Cisa-Amerios participam constantemente de cursos, palestras, workshops e atividades que visam o aperfeiçoamento técnico e também o desenvolvimento humano e pessoal. São realizadas ações e atividades de integração também com os pacientes.

O programa visa integrar os profissionais da sede do Cisa em Umuarama com os que atendem nos municípios, na atenção primária, bem como, promover a melhoria da qualidade de vida no local de trabalho e valorizar os trabalhadores.

Segundo o coordenador geral do Cisa-Amerios, Nilson Manduca,  trabalhador da saúde tem uma rotina muito particular. “O atendimento aos pacientes, a execução dos mais complexos processos, exames, tratamentos e procedimentos exige mais que conhecimentos técnicos”, disse.

“É preciso ter empatia na medida certa, humanidade, respeito e muito amor no coração, afinal, são pessoas cuidando de pessoas. Com esse trabalho estamos construindo um ambiente mais equilibrado e harmonioso. Melhorando as relações interpessoais, melhoramos todo o conjunto do atendimento nas nossas unidades”, destacou Manduca.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.