A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu, na segunda-feira (8), um casal suspeito de aplicar golpes em famílias que buscam reconhecimento de cidadania italiana. A prisão aconteceu no bairro Sítio Cercado. Em um dos casos, a vítima pagou R$ 12 mil para dar entrada nos documentos necessários para a tramitação.
Conforme apurado, a mulher do casal se passava por advogada e funcionária da Embaixada Italiana em Curitiba, e junto de seu marido enganava as famílias. O casal levantava dados das vítimas e alegava que havia uma complexidade no procedimento de concessão da cidadania para os ludibriar oferecendo falsas facilidades que teria por ser advogada e funcionária da embaixada.
A dupla fazia cobranças periódicas das vítimas, alegando despesas com tradutor juramentado, emissão de certidões, xerox, taxas administrativas brasileiras e italianas. Porém, nunca dava entrada nos procedimentos legais para o reconhecimento da dupla cidadania.
Com eles, foram apreendidos diversos documentos públicos e privados falsificados, bem como R$1 mil pago por uma das vítimas.
No curso das investigações, que duraram cerca de um mês, a PCPR constatou que ao menos três famílias foram vítimas do casal. Agora, com a prisão da dupla, espera-se que outras pessoas o reconheçam e compareçam até a Delegacia de Estelionatos para registrar boletim de ocorrência.
Os suspeitos irão responder por estelionato e falsificação de documento particular e público. Ambos encontram-se detidos à disposição da Justiça.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.