A Polícia Civil do Paraná (PCPR) resgatou um homem de 41 anos e o filho de um ano, na sexta-feira (5), em Curitiba. Os dois e a esposa de 35 anos foram rendidas, por volta das 20h de quinta-feira (4), por um dos criminosos, quando chegavam em casa no bairro Boqueirão. O grupo exigia o pagamento de R$ 300 mil da mulher, que é gerente de banco, para fazer a libertação do marido e da criança.

Ao serem rendidas, as vítimas tiveram os braços algemados e foram colocadas dentro do próprio carro por um dos criminosos. O suspeito armado dirigiu pela cidade até que encontrou com outros criminosos, onde fizeram o deslocamento da família para o cativeiro.

Por volta das 6h do dia seguinte os criminosos exigiram o pagamento do valor em dinheiro em troca da libertação das vítimas. O grupo colocou na cintura da gente de banco um artefato que simulava um explosivo e a levaram até à agência, onde ela deveria fazer o saque da quantia. Os suspeitos afirmaram que matariam a gerente, caso ela acionasse o crime à polícia.

A PCPR foi acionada após a gerente chegar à agência, conforme protocolo da empresa. A partir de trabalho especializado, os policiais identificaram que o explosivo fixado à mulher era um simulacro e iniciaram a investigação para fazer o resgate das vítimas.

Por volta de 15h de sexta-feira (5), os policiais civis chegaram ao cativeiro, no bairro São Braz, onde resgataram pai e filho. Os dois estavam sozinhos e amarrados, com sede e fome. A criança ainda tinha as fraldas por trocar. Durante as 19 horas sob sequestro, as vítimas passaram intenso frio, principalmente à noite.

Nenhum valor foi pago aos criminosos, que estão sendo procurados pela PCPR.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.