Na tarde desta terça-feira (09) a Polícia Federal iniciou a operação bloqueio do Rio Paraná, na altura da Ponte Ayrton Senna, visando intensificar o combate aos crimes transfronteiriços.

Tal medida visa evitar a subida pelo Rio Paraná, a partir de Guaíra/PR, de produtos contrabandeados, dentre os quais, cigarros, eletrônicos, agrotóxicos, armas, munições e drogas, dentre outros.

Participam desta operação Policiais Federais das Delegacias de Guaíra, Maringá e Naviraí/MS, da Força Nacional e do COBRA/BPFRON. Essa operação conta com o apoio da SEOPI/MJSP e do Exército Brasileiro.

Para essa operação, foi instalada uma Chalana, logo após a Ponte Ayrton Senna, que servirá de base para as lanchas da Polícia Federal, do Cobra e do Exército Brasileiro, que servirão para interceptar eventuais embarcações de criminosos que tentarem subir o Rio Paraná em direção à Altônia, tanto pelo canal do MS quanto pelo canal do Paraná.

As lanchas estarão bem equipadas e preparadas para eventuais enfrentamentos com criminosos que operam pelo Rio Paraná.

Estima-se que nos últimos 60 dias, com o recrudescimento da fiscalização, neste período deixaram de subir pelo Rio Paraná cerca de R$ 1.500.000.000,00 (um bilhão e quinhentos mil reais) de mercadorias ilícitas.

Desde janeiro deste ano, já foram efetuadas a prisão de 36 pessoas, apreendidos 344,3 kgs de maconha e a apreensão de diversos produtos contrabandeados e de veículos/caminhões, cujo valor estimado chega a quase R$ 67.000.000,00 (sessenta e sete milhões de reais).

A Polícia Federal continuará diuturnamente no combate aos crimes transfronteiriços, visando a redução da criminalidade no país.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.