O presidente da Câmara de vereadores de Astorga foi preso na tarde desta terça-feira (13) junto com seu assessor por policiais do NURCE (Núcleo de Repreensão a Crimes Econômicos)e pelo do Gaeco( Núcleo de Combate ao Crime Organizado) com o apoio da PM.

A prisão ocorreu após oferecerem propina para o vigilante secreto, que atuava há meses na cidade, onde os vereadores tentavam “calar” denúncias levantadas por ele.

O Gaeco realizou a prisão em flagrante.

Contra os vereadores, há diversos processos tramitando no Ministério Público, desde fraudes em licitações, desvio de finalidade, além de apreensão de máquinas e até mesmo de estátuas da dupla Chitãozinho e Xororó por fraude em licitações. 

As denúncias dão conta também de máquinas da prefeitura eram utilizadas em terrenos particulares. 

Foram presos o presidente da Câmara de Vereadores, José Carlos Paixão, o assessor comunicação Fernando Gardin. O vereador Mariano Ricardo Juliani, está sendo procurado.

Neste momento estão sendo transferido para a cidade de Londrina.

As informações são do repórter Rogério Morais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.