Em Iporã, no Noroeste do estado, o Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça da Comarca, apresentou denúncia criminal por lavagem de dinheiro contra o prefeito da cidade e o ex-secretário municipal de Finanças e Administração. O MPPR sustenta que, entre os anos de 1997 e 2001, os dois foram responsáveis por diversas operações bancárias indevidas que movimentaram perto de R$ 1,5 milhão. O atual gestor era chefe de gabinete do Município na época.

Na ação penal, a Promotoria relata que os dois agentes públicos realizaram aproximadamente 1.500 operações bancárias em contas particulares para apropriação de verbas municipais e posterior ocultação e dissimulação dos valores desviados do erário. Os dois também incorreram em peculato, mas esse crime já prescreveu – daí a denúncia destacar apenas a lavagem de dinheiro.

Como os fatos denunciados não têm relação com a gestão atual, o Tribunal de Justiça do Paraná entendeu que não cabia foro privilegiado para o atual prefeito. Assim, o processo ficou a cargo da Promotoria de Iporã.

Autos: nº 0000064-91.2006.8.16.0094.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.