O Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Cidade Gaúcha, no Noroeste Paranaense, ofereceu nesta terça-feira, 13 de agosto, denúncia criminal contra um advogado por crime de coação de testemunha (coação no curso do processo). Segundo investigação realizada pelo MPPR, o advogado procurou uma testemunha de acusação que seria ouvida em processo decorrente da Operação Regalia (que investigou a concessão de regalias a presos mediante pagamento de propina).

Conforme a denúncia, o advogado conversou com um parente da testemunha e transmitiu o recado de que ela estaria em risco de morte, visando, assim, intimidar a testemunha para que ela mudasse o depoimento, o que não ocorreu. De acordo com as apurações, o advogado agiu visando beneficiar os denunciados na Operação, em especial dois dos acusados, que são seus clientes.

Se condenado, o advogado ficará sujeito a uma pena de um a quatro anos de prisão, além de multa.

Veja notícias anteriores sobre a Operação Regalia:

02/02/2018 – MPPR deflagra Operação Regalia e prende dois investigadores de polícia em Cidade Gaúcha

09/02/2018 – A partir de denúncia do MPPR no âmbito da Operação Regalia, Justiça afasta delegado de Polícia de Cidade Gaúcha

01/04/2019 – Delegado de polícia e três investigadores que atuaram em Cidade Gaúcha são condenados no âmbito da Operação Regalia, deflagrada em 2018

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.