O Consórcio Intermunicipal para Conservação do Remanescente do Rio Paraná e Áreas de Influência (Coripa) divulgou no final da manhã desta sexta-feira (16) um balanço da situação que aflige o parque nacional de Ilha Grande.

O consórcio auxilia e coordena a base de apoio à equipe que há dias combate um incêndio de grandes proporções. Nesta quinta-feira (15) foi confirmada a eliminação de um dos principais focos. “Todos os esforços se concentraram nas duas frentes de incêndio da Ilha Grande e foram alvo de combate direto. A frente Norte venceu com sucesso as chamas na várzea continental, na altura do córrego Guarani e na ponta Norte da Ilha (ambos os locais em Alto Paraíso), dando início ao monitoramento, o qual se estenderá por tempo indeterminado”, relatou o chefe do Núcleo de Gestão Integrada,  Erick Caldas Xavier.

Outra frente, além do combate, fez o reconhecimento do aceiro da lagoa Saraiva, onde teve início a contenção  do fogo que avança em direção à porção Sul.

As chamas começaram no dia 12, na praia do Paracaí, em São Jorge do Patrocínio, e na lagoa Jatobá, em Altônia, se alastrando rapidamente e consumindo 30 mil hectares em apenas 12 horas.

A ação está sendo realizada diretamente por uma equipe composta por 65 pessoas, num esforço conjunto envolvendo o ICMBio (órgão gestor da unidade), Corpo de Bombeiros, Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas, Coripa e prefeituras de Altônia, São Jorge do Patrocínio, Icaraíma e Alto Paraíso.

O Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul também passou a compor a frente de brigadistas. O monitoramento é realizado constantemente em mirantes naturais e com uso de drone quadricóptero e com helicóptero da Polícia Militar.

Até o final da manhã desta sexta (16), 35 mil hectares foram consumidos.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.