A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (04) a OPERAÇÃO PLACEBO, visando desarticular um grupo criminoso que produz e introduz irregularmente no país, produto usado para fim terapêutico ou medicinal, à base de Fosforiletanolamina.

O medicamento não possui registro nos órgãos competentes, sendo sua introdução e venda em território nacional enquadrada como crime previsto no art.273, parágrafo 1o-B, inc. I , II, V e VI do Código Penal.

Policiais Federais cumpriram 3 mandados de busca e apreensão em Curitiba expedidos pela 13ª Vara Federal local. Uma pessoa foi presa em flagrante.

A Investigação teve início a partir de denúncia recebida na Polícia Federal no Paraná. Perícia realizada no medicamento, no curso da investigação, não constatou a presença da substância fosforiletanolamina.

Balanço Operação Placebo

– Três mandados de busca e apreensão cumpridos,
– Uma pessoa presa em flagrante;
– Material apreendido: 160 frascos do produto.
O produto não possui registro nos órgãos competentes, sendo sua introdução e venda em território nacional enquadrada como crime de importação e venda ilegal de produtos com destinação medicinal ou terapêuticas, com pena que pode chegar à 15 anos de reclusão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.