A morte de um homem casado ao sofrer um ataque cardíaco enquanto fazia sexo com amante durante uma viagem de negócios foi classificada como “acidente de trabalho” pela Justiça da França.

O tribunal decidiu que a empresa na qual o engenheiro trabalhava deve se responsabilizar pela morte e indenizar a família pelos custos do traslado do corpo e do enterro de Xavier X., como o francês foi identificado. A mulher e os filhos de Xavier receberão, ainda, um benefício mensal de 80% do salário dele até a idade mínima para aposentadoria.

O caso ocorreu em 2013, mas permaneceu na Justiça até este ano.

A TSO, empresa ferroviária de Paris, recorreu, alegando que a morte se deu quando Xavier não exercia sua atividade profissional.

Fonte:https://extra.globo.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.