O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) intensificou a fiscalização e registrou 880 infrações, representando R$ 5,6 milhões em multas por queimadas até o momento em 2019. Foram ainda 1.150 infrações, somando R$ 12,2 milhões em multas por danos à flora e cortes de árvores.

Os números mais que dobram se comparados com o ano passado. Em 2018 foram contabilizadas no Estado 262 infrações e R$ 2,4 milhões em multas por queimadas, além de 361 infrações e R$ 3,8 milhões em multas por corte de árvores e outros danos à flora.

“Há um trabalho muito sério contra queimadas no Estado, que envolve Defesa Civil, Bombeiros, Força Verde e sociedade civil organizada. Mesmo no período de seca, o número de queimadas aqui é muito menor do que no restante do Brasil”, disse Márcio Nunes, secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo.

O IAP trabalha também para mapear os remanescentes de vegetação nativa do Estado, com imagens de alta resolução e tecnologias atualizadas, para poder divulgar resultados confiáveis da vegetação paranaense.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.