Seis policiais militares foram presos na manhã desta quinta-feira (26), durante a deflagração da operação Ave Maria, feita pela Corregedoria da Polícia Militar contra o envolvimento de policiais com atividades ilegais como contrabando e descaminho de produtos do Paraguai. No total, 13 mandados são cumpridos em Campo Grande e Sidrolândia por suspeita de corrupção na Polícia Militar de Mato Grosso do Sul.

Com um dos militares, foi apreendido dinheiro, mas o valor não foi revelado. Também foram apreendidos casacos, notebooks, pneus de motocicleta e uma arma de pressão usada na modalidade esportiva air soft. Várias caixas com documentos foram recolhidas durante a operação.

São sete mandados de busca e apreensão e seis de prisão preventiva, sendo cinco de prisão em Sidrolândia e um em Campo Grande. O primeiro nome de dois presos acabou sendo revelado por um advogado, que chegou a Corregedoria para acompanhar os clientes, que seriam Anderson e Gilmar.

Um dos presos seria o 1º sargento da Polícia Militar, Gruber e o outro preso seria Rafael, segundo informações preliminares. A operação prendeu cabos e sargentos da corporação. Não há informações do total de materiais apreendidos.

A operação é contra policiais que estariam envolvidos no desvio de mercadorias de origem paraguaia e também no contrabando de cigarros. Mercadorias foram apreendidas durante uma fiscalização em Sidrolândia.

Nota da PM

A PM relata que não coaduna com nenhum tipo de desvios por parte dos seus policiais militares, procedendo à apuração de todas as possíveis irregularidades de que tem conhecimento, preservando o direito ao contraditório e a ampla defesa, busca promover o respeito às leis e regulamentos e trabalha incansavelmente pela preservação da ordem pública, para o bem da sociedade sul-mato-grossense.

A Polícia Militar ressalta que vem adotando medidas internas ao seu alcance com objetivo de reforçar os valores institucionais que convergem diretamente à observância das leis e consequente melhoria da prestação de seu serviço à sociedade sul-mato-grossense.

(Midiamax)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.