Mais de quatros mil itens foram arrecadados na campanha “Bolsas do Bem”, idealizada pela deputada e procuradora da Mulher, Cristina Silvestri (PPS), e que mobilizou voluntários em várias regiões.

Mais de quatro mil itens e cerca de 350 bolsas foram entregues nesta terça-feira (5) pela Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) à Associação das Amigas da Mama (AAMA). Os produtos foram arrecadados durante a campanha “Bolsas do Bem” desenvolvida no “Outubro Rosa”, mês que faz um alerta sobre o câncer de mama, doença que ainda mata centenas de mulheres no Brasil.

A deputada Cristina Silvestri (PPS), procuradora da mulher e idealizadora da ação, enalteceu a participação de todos os apoiadores da campanha, que envolveu Curitiba e, também, Guarapuava e região. “Esta é uma causa nobre que contou com a participação de muitos voluntários, sensibilizados com o trabalho desenvolvido pela associação. Encerramos a campanha com o sentimento de dever cumprido e extremamente felizes em saber que ajudaremos mulheres num momento tão difícil”, assinalou.

“Vocês não sabem a diferença que estão fazendo na vida daquelas pessoas que estão enfrentando um câncer”, disse, emocionada, Maria Aparecida Rodrigues dos Santos, que recebeu as doações em nome da presidente da AAMA, Macarcy Bernardi Engelbert.

Ela enalteceu a importância desse gesto de solidariedade observando que muitas das mulheres que fazem o tratamento são pessoas que precisam de todo o apoio que possa ser oferecido. “Receber uma bolsa dessas, com produtos de higiene, contribui com a autoestima num momento de muita fragilidade”, frisou. Maria Aparecida, que já passou pelo tratamento e hoje é voluntária na Associação, disse ainda ser importante sublinhar que “existe vida depois do câncer”.

Solidariedade – O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), primeiro-secretário da Assembleia, destacou a importância da campanha: “A mulher, ao receber um diagnóstico de câncer, está fragilizada e precisa de apoio. Esse gesto de solidariedade é fundamental”, frisou. Romanelli elogiou o trabalho implementado pela Procuradoria da Mulher em defesa dos direitos femininos. Lembrou que o órgão foi criado há cerca de três meses pela Mesa Executiva com o objetivo de desenvolver ações que contribuam para a proteção e a consolidação da cidadania das mulheres.
Para a deputada Luciana Rafagnin (PT), que tem como uma de suas bandeiras, justamente, a defesa dos direitos das mulheres, o amparo as pacientes com câncer é essencial. “Infelizmente, os dados sobre essa doença ainda são muito assustadores. Devemos ter no Brasil cerca de 59.000 novos casos em 2019”, informou. Luciana parabenizou a todos pela campanha e pelas doações arrecadadas. Também participaram da entrega dos kits os deputados Goura (PDT) e Soldado Fruet (PROS).

De toda parte – Os kits de higiene foram repassados à Associação Amigas da Mama (AAMA), entidade criada em 2001, que hoje atende mulheres de vários municípios do Paraná e, inclusive, de fora do Estado. Só em 2018, quase cinco mil pessoas, entre assistidas, voluntários e familiares, foram atendidas pela AAMA, que tem sede em Curitiba. Destas, 329 foram de novos casos de câncer de mama – o que representa 40% da previsão de diagnóstico da doença em Curitiba.

Por isso, no “Outubro Rosa”, quando ocorre a campanha que busca conscientizar sobre a importância da prevenção, a Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) decidiu promover uma ação para a arrecadação de produtos de higiene pessoal que serão destinados à essas mulheres.

“Elas estão sempre de braços abertos para receber as mulheres em um momento de muita fragilidade. Esta também é uma das missões da Procuradoria da Mulher, que vem lutando para assegurar a defesa dos direitos das mulheres. É apenas um pequeno gesto, mas com grande significado”, afirmou Cristina Silvestri.

Os produtos de higiene pessoal – absorventes; creme dental; hidratante; condicionador; desodorante; escova de dentes; sabonete líquido; sabonete em barra; shampoo, lenços, entre outros – foram arrecadados durante o mês passado e distribuídos em bolsas. Um trabalho realizado por voluntários e que teve destaque a mobilização realizada em Guarapuava.

Exames – A prevenção, seja ela do câncer de mama ou de qualquer outra doença, é muito mais barata, mais fácil e menos dolorosa do que qualquer tratamento. O câncer de mama é segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino.

Para o Brasil, foram estimados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres. Os principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Violência – Além da entrega dos kits de higiene nesta terça-feira (5), no pátio da Assembleia Legislativa do Paraná, no Centro Cívico, ocorreu mais uma ação organizada pela Procuradoria da Mulher: o “Ônibus Lilás”, que conta com profissionais que oferecem orientações, esclarecem dúvidas e prestam até atendimento individualizado as mulheres sobre seus direitos, permaneceu no local no período da tarde.

Durante esse tempo, a equipe da Casa da Mulher Brasileira fez a distribuição de material informativo sobre a violação de direitos das mulheres, os tipos de violência e os serviços que a rede de proteção oferece a mulher em situação de risco.

O “Ônibus Lilás” dissemina informação e presta atendimento a mulheres em situação de violência – seja física, psicológica, sexual, patrimonial ou moral, faz o acolhimento de denúncias e orientações sobre os direitos contidos na Lei Maria da Penha, entre outros serviços. O atendimento é sempre gratuito e é oferecido em bairros de Curitiba.

Seminário – Dando continuidade a programação para o mês de novembro organizada pela Procuradoria Especial da Mulher do Poder Legislativo, nesta quarta-feira (6), acontecerá o encontro “Você não está sozinha – seminário sobre o fortalecimento da saúde mental e física da mulher”, a partir das 9h, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). O evento contará com uma oficina especial sobre técnicas de defesa pessoal.

O objetivo, de acordo com a procuradora da Mulher, deputada Cristina Silvestri (PPS), é divulgar informações relacionadas a garantias de direitos das mulheres, bem como, iniciativas que promovam sua emancipação e a superação da violência doméstica e sexual.

O seminário vai iniciar com uma palestra proferida pela pedagoga e sexóloga Sabrina Matos sobre a violência doméstica e como superar os traumas. Na sequência, a advogada Raquel Mannrich abordará temas relacionados aos direitos das mulheres. No encerramento do encontro acontecerá uma oficina sobre técnicas de defesa pessoal ministrada pelo professor Chrystian Marcelo Rodrigues.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.