João Aparecido Bello, 52 anos, foi assassinado na propriedade rural onde morava localizada na Estrada Terra Boa, em Esperança Nova. O corpo foi encontrado pela companheira por volta das 14h desta quinta-feira (07).

A companheira relatou polícia que saiu de casa por volta das 08h para visitar o filho Carlos Henrique Pereira da Silva, 31 anos, na cadeia de Altônia, onde se encontra preso, e ao chegar em casa não encontrou o marido, sendo assim ela foi até a cozinha e encontrou João Aparecido caído na área dos fundos todo ensanguentado. A mulher ainda relatou que foi até o posto de saúde e pediu ajuda.

A equipe médica nada pode fazer, pois Aparecido já estava em óbito. Ele estava com vários cortes na altura da cabeça e com a mão decepada.

A Polícia Civil de Pérola foi até o local e encontrou a mulher e seu filho de 16 anos, enteado de Aparecido que estava usando o celular.  Assim que o delegado Reginaldo Caetano iniciou as investigações, pediu ao adolescente, para dar uma olhada no aparelho, neste momento, o jovem olhou fixo para sua mãe e arremessou o celular contra a parede danificando o aparelho. Em seguida, o adolescente recebeu voz de apreensão e a mãe voz de prisão. Ambos foram encaminhados para a delegacia de Pérola. Segundo o delegado, eles são considerados suspeitos e ainda devem ser ouvidos.

A Polícia Civil ainda investiga a motivação do crime.

O filho da suspeita que está preso na cadeia de Altônia é acusado de ser um dos executores de Cayki Menezes de Souza, 22 anos, ocorrido em 03 de setembro de 2019, na cidade de São Jorge do Patrocínio-PR. A motivação do crime seria uma briga pelo domínio do tráfico de cocaína na cidade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.