A Diretoria de Trânsito de Umuarama (Umutrans) vai reforçar a sinalização vertical nas esquinas que lideram as estatísticas de acidentes na cidade. Já para a próxima semana, está prevista a instalação placas alertando aos motoristas sobre o alto índice de colisões, muitas delas resultando em feridos e até vítimas fatais.

O cruzamento que mais registrou acidentes neste ano é o da rua Doutor Camargo com Avenida Flórida, com seis colisões. Outros pontos com alto índice de choques entre veículos são os cruzamentos da Dr. Camargo com a rua Aricanduva, da Avenida Rondônia com a Avenida Parigot de Souza (próximo ao antigo Centro Poliesportivo) e da Avenida Manaus com Apucarana, entre o Umuarama Country Club e o Bosque Uirapuru.

“Apenas nesses locais, já foram atendidos 17 acidentes de trânsito e alguns com certa gravidade. Por isso, vamos implantar placas que alertam os condutores sobre essa condição do cruzamento. Os acidentes acontecem por falta de atenção e desrespeito às regras de trânsito, apesar da sinalização vertical e horizontal implantada pelo município”, explicou a diretora da Umutrans, Dianês Maria Piffer.

As novas placas informarão quais são o 1º, 2º e terceiro lugares em acidente de trânsito. Além dessa sinalização especial, a Diretoria de Trânsito também investe em orientação, campanhas educativas e blitze de conscientização dos motoristas em certos períodos do ano. “Temos grande preocupação com os acidentes. Apenas neste ano já foram registradas 10 mortes no trânsito, além de dezenas de feridos – alguns com maior gravidade – e prejuízos materiais”, acrescentou a diretora.

O município tem investido em melhorias nas ruas e avenidas, com pavimentação, recapeamento e tapa-buracos, além de reforço na sinalização, novos semáforos, reordenamento de alguns cruzamentos e adequação de fluxo, com o intuito de tornar o trânsito mais seguro e confortável. “Porém os motoristas precisam estar mais atentos, evitar o uso se celular na direção e respeitar preferenciais e limites de velocidade. O resultado das campanhas de trânsito depende dos motoristas colocarem os conhecimentos em prática”, completou Dianês Piffer.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.