O deputado Romanelli (PSB) defendeu nesta segunda-feira, 18, o diálogo entre as universidades e o Estado à respeito da reestruturação das instituições públicas do ensino superior. “Primeiro, é preciso reconhecer a importância das universidades estaduais no desenvolvimento do Paraná. O Estado não seria tão importante se não tivéssemos as sete universidades estaduais com os cursos de graduação e os programas de pós-graduação e de extensão”, disse Romanelli, integrante da Frente Parlamentar pela Promoção e Defesa das Universidades Públicas.

“O governo pretende mandar para a Assembleia uma nova lei geral das universidades (LGU), estabelecendo critérios de eficiência e buscando melhores resultados. Essa mudança tem que ser aprofundada, debatida e discutida entre os deputados, na sociedade de forma geral, nos conselhos universitários e com o próprio governo. Este é um momento de se estabelecer o diálogo entre todos os envolvidos nesta questão”, completou.

Romanelli reiterou a defesa do ensino estadual público superior. “O Paraná qualificou o ensino público superior, a partir da titulação dos professores, com carreiras estáveis, incentivando a dedicação exclusiva, observando o tripé da graduação, pesquisa e extensão universitária. Isso tudo interage com o desenvolvimento regional, fundamental na sociedade”.

A frente parlamentar, disse Romanelli, tem que fazer o debate sobre a LGU junto às universidades, sindicatos, colegiados nas instituições, técnicos da Superintendência de Ensino Superior, Ciência e Tecnologia. Creio que sem esse debate, não vamos conseguir avançar. O objetivo deve ser promover esse debate internamente no governo antes que o ante-projeto de lei venha ao parlamento para ser votado”.

“Eu conversei com o chefe da Casa Civil, o deputado Guto Silva, e o governo está de portas abertas para promover esse debate, um debate qualificado, até porque temos os melhores professores e os melhores técnicos. Tem que ser um debate de alto nível justamente na contraposição de ideias, buscando racionalizar o uso do dinheiro público e ao mesmo tempo manter a qualidade do ensino público superior do Paraná”, completou.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.