Um dos chefões do tráfico mais procurados no mundo foi preso graças a uma pista dada pelo próprio filho. O colombiano Luis del Río, mais conhecido como El Tio ou Señor T, enviava todo mês ao menos dez toneladas de cocaína para a Europa e os EUA – operação esta facilitada por uma parceria com cartel mexicano.

Aos 25 anos, El Tio foi braço direito de Pablo Escobar até que eles romperam e se tornaram rivais. Homens de Escobar chegaram a sequestrar uma filha de Luis del Río, acusado pelo famoso barão das drogas de roubá-lo.

El Tio foi braço direito de Pablo Escobar Foto: Reprodução

De acordo com reportagem da TV Caracol, El Tio estava tendo um caso com a esposa do filho, o que levou à denúncia do seu paradeiro. Segundo a polícia, o traficante costumava fazer sexo com adolescentes e tinha um sítio na localidade de Girardota onde mantinha um altar diante do qual realizava sessões de magia negra. Policiais afirmam que o traficante costumava levar a nora para essa mesma propriedade.

Na operação colombiana, coordenada com a DEA, agência americana antidrogas, foram confiscadas 300 propriedades de El Tio na Colômbia, no México e nos EUA. O traficante ocupou mais de 200 propriedades abandonadas por rivais, como a famosa La Fortaleza, um dos endereços icônicos de Escobar.

Policiais entram na casa onde El Tio estava escondido Foto: Reprodução/TV Caracol

Um dos seus homens de confiança, conhecido como Jacobo, também foi preso. Um outro membro da quadrilha, identificado como Chepe, pulou do terceiro andar da casa durante a batida policial no endereço apontado pelo filho do traficante.

El Tio cumpriu 12 anos de prisão por tráfico de drogas, mas manteve o controle dos negócios mesmo atrás das grades, chegando a ampliar o seu império. Solto, ele era conhecido como “o traficante mais invisível do mundo”.

El Tio é levado preso por policiais colombianos Foto: Reprodução/TV Caracol

Fonte: Extra

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.