A Divisão de Meio Ambiente da Prefeitura iniciou um projeto de revitalização dos canteiros nas principais avenidas da cidade, que implica na remoção de algumas árvores e plantas com a saúde comprometida, fora do alinhamento ou que estejam impedindo a visão dos motoristas – muitas delas plantadas sem qualquer critério por moradores próximos.

Na manhã desta quarta-feira, 15, foi necessário bloquear o trânsito parcialmente para a remoção de duas árvores do tipo flamboyant na Avenida Brasil, entre a Avenida Flórida e o Bosque Uirapuru. “Além de estarem com os troncos ocados, colocando a segurança da população em risco, essas árvores estavam favorecendo a erosão no canteiro central e bloqueando a iluminação pública”, explicou o diretor de Meio Ambiente do município, Matheus Michelan Batista.

Segundo o diretor, algumas pessoas costumam plantar flores, arbustos, árvores frutíferas e até pés de café nos canteiros. “Se a ornamentação é feita com critério, observando o alinhamento e o espaçamento adequado, o canteiro fica realmente mais bonito e agradável”, apontou. Porém, em muitos locais esse “cultivo” cria uma moita de vegetação que causa sujeira, prejudica a visibilidade dos motoristas e favorece a proliferação de animais e insetos.

“É nesses locais que o projeto de revitalização terá mais efeito. Começamos pela Avenida Presidente Getúlio Vargas, restando apenas as duas quadras finais – onde vemos até pés de café e muitas folhagens –, passamos pela Avenida Brasil e depois atuaremos em outras avenidas”, anunciou Matheus Batista. Ele disse que os problemas mais comuns das árvores de grande porte são tronco ocado, raízes cortadas de forma inadequada (comprometendo a sustentação do tronco), infestações de cupins e apodrecimento.

Nos canteiros atendidos pelo projeto, o solo será recomposto, haverá plantio de grama para firmar a terra e evitar erosão e também o plantio de mudas de árvores de espécies variadas, adequadas à arborização urbana. “Para cada árvore que a remoção for necessária, plantaremos várias mudas de novas árvores para reposição, pois a finalidade é manter a cobertura verde de Umuarama, importante para amenizar a temperatura, as correntes de ventos, fornecer sombra e deixar o ar mais puro e agradável”, completou o diretor.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.