Dia desses, um garotinho, que estava acompanhado de seu pai, compareceu ao Plenário da Câmara dos Deputados.

Ele vestia uma linda fardinha da Polícia Militar, mais precisamente da ROTAM.

O pequeno portava uma arma de brinquedo, que era uma imitação de um fuzil, além de algemas e outros equipamentos de brinquedo.

Muitos Deputados tiraram foto com o lindo menino, e eu fui um deles.

No outro dia, eu li matéria de um site esquerdista criticando esses fatos, inclusive com declarações de “especialistas” que diziam que segundo o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) essa prática seria criminosa,  pois constrangia e causava males à criança por ser vexatório, isso e aquilo.

Agora eu pergunto: onde é que vestir uma pequena farda da Polícia Militar é constrangedor ou vexatório para uma criança? Muito ao contrário, pois aquela vestimenta causava orgulho e alegria ao menino. Esses idiotas da esquerda não se cansam de passar vergonha.

Em casa, todos os meus netos têm ou tiveram uniformes da Polícia Militar, e todos, até as meninas, manuseiam armas de brinquedo.

Faço aqui um desafio a qualquer esquerdista que seja de fato corajoso ou corajosa o suficiente pra ir lá em casa buscar essas fardinhas, que eu quero lhe ensinar o caminho inverso debaixo de pescoções.

Induzir crianças a explorar sua sexualidade ou mesmo pervertê-las, pode né? Hipócritas!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.