Promovido pela Prefeitura de Umuarama, com o envolvimento de secretarias municipais, apoio do comitês municipal e estadual de combate à dengue participação de voluntários, o Dia Mundial de Combate à Dengue teve um mutirão que levou orientações e buscou mobilizar a comunidade contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. A ação aconteceu no domingo (9), na região do Lago Tucuruvi, que tem alto índice de casos positivos.

O trabalho, de caráter educativo, objetivou levar informações aos moradores sobre como evitar a proliferação do mosquito, eliminando materiais que possam acumular água, e também sobre o Programa Bairro Saudável, que nesta segunda-feira, 10, iniciou naquela região o recolhimento de móveis velhos, geladeiras, fogões, tonéis, baldes, brinquedos quebrados e utensílios domésticos sem serventia.

Os voluntários realizaram abordagens e visitaram as residências do Conjunto 26 de Junho, Jardim San Martin III, Parque Dom Pedro I e II e Jardim Jaborandy, com a participação de secretários e diretores, do vereador Newton Soares e do presidente da Câmara, Noel do Pão, lideranças da sociedade e dos moradores. “Estamos levando informação para a população se prevenir, pois a cidade enfrenta uma epidemia de dengue e esses bairros concentram boa parte dos casos. Hoje não adianta apenas cuidar do próprio quintal, temos de ficar de olho e conscientizar também os vizinhos e conhecidos”, destacou o prefeito Celso Pozzobom, presente à mobilização.

A concentração foi no Lago Tucuruvi, pela manhã, e o propósito de visitar todas as casas foi cumprido. “Conversamos com muitas famílias, orientando sobre os cuidados, o risco que a dengue representa e o funcionamento do Programa Bairro Saudável, uma das várias ações do município na luta contra a dengue”, informou a secretária municipal de Comunicação, Letícia Macedo D’ávila Correa.

As equipes distribuíram panfletos com dicas para combater o mosquito e evitar que a situação se agrave. “Por orientação do Ministério Público, é bom lembrar que quem for notificado duas vezes seguidas pela Vigilância Ambiental, por focos do mosquito em seu quintal, poderá ser denunciado à Justiça e responder criminalmente”, acrescentou o chefe do setor, Carlos Roberto da Silva, também presente ao lado da diretora de Vigilância em Saúde, Maristela de Azevedo Ribeiro. A ação teve apoio da Polícia Militar, Guarda Municipal, Defesa Civil e entidades, e contou com um boneco do mosquito da dengue para alertar a população.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.