A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está no início das investigações referente ao caso da estudante universitária Larissa Rodrigues Campos, de 20 anos, que morreu após passar mal em uma festa eletrônica no bairro Prado Velho, em Curitiba, na tarde deste sábado (15). As primeiras informações, obtidas pelos amigos da jovem, são de que ela teria comprado droga de uma pessoa desconhecida na entrada da festa.

“Ela estava com um grupo de amigos e, a princípio, o que se relata é que ela teria adquirido drogas na entrada da festa, de uma pessoa desconhecida. Porém, ouvindo mais testemunhas e analisando as câmeras de segurança, vamos descobrir o que aconteceu nesse dia”, disse a delegada Camila Cecconello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A delegada ainda explicou que há relatos de que Larissa teria usado ecstasy. “Ela teria ingerido substância entorpecente, a princípio ecstasy, e isso teria causado um infarto enquanto ela estava na festa. É muito importante também aguardar o laudo de necropsia para saber se a causa da morte foi ou não uma overdose”, explicou.

Fonte: Banda B

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.