O prefeito Celso Pozzobom e o secretário municipal de Serviços Rodoviários, Mauro Liutti, acompanharam o início dos serviços de readequação e cascalhamento da estrada rural Desengano, que liga os distritos de Santa Eliza e Roberto Silveira, na última segunda-feira, 17. As máquinas da prefeitura iniciaram o trabalho no trecho mais crítico da estrada, cerca de 1.800 metros da ponte sobre o Córrego do Veado – onde há uma erosão lateral à pista.

A Prefeitura e a Usina Santa Terezinha vão readequar a via rural em toda a sua extensão, de cerca de 20 quilômetros, entre os dois distritos. Com equipamentos do município e também da usina, a frente de trabalho vai recuperar a largura original da estrada, corrigir e levantar o leito, limpar as caixas de contenção da água das chuvas, regularizar as margens, corrigir as curvas de nível e, por fim, aplicar uma camada de cascalho. O material já está sendo depositado em pontos às margens da estrada.

Nesta primeira etapa, a readequação seguirá em direção a Santa Eliza, partindo das proximidades da ponte sobre o ribeirão. A segunda etapa será entre a ponte e o distrito de Roberto Silveira. “Os proprietários devem retirar as cercas no trecho inicial. O cascalho já está chegando e será aplicado após uma completa readequação. Contamos com a compreensão dos proprietários rurais, pois uma obra como essas sempre causa algum transtorno, ainda mais se tivermos períodos chuvosos”, apontou Mauro Liutti.

O secretário e o prefeito se reuniram com produtores rurais que possuem terras na estrada, no último dia 28, para acertar detalhes e compartilhar responsabilidades na obra. Pozzobom lembrou que a situação da estrada é precária há muitos anos. “A Prefeitura tem feito o que pode para garantir condições de tráfego, mas chegou a hora de fazer um serviço mais completo para beneficiar os moradores e usuários e melhorar as condições de escoamento da produção agropecuária, bem como o tráfego dos caminhões de frangos e de cana”, afirmou.

Reunidos no sítio do agricultor Evandro Luiz Gabriel – o Pudim –, os proprietários concordaram com a proposta e elogiaram a disposição do prefeito em melhorar as condições da estrada. “Vai ser muito bom para todos. O transtorno é temporário e em breve teremos uma estrada em ótimas condições para transitar e escoar a produção”, disse Pudim, que é criador de frangos.

Pozzobom reforçou que é muito importante o apoio de todos. “Alguns proprietários colocam a cerca quase em cima da estrada, plantam árvores ou capim próximo do leito e comprometem a conservação. Quando o cascalhamento estiver pronto, queremos que as cercas respeitem a área de domínio e que os proprietários plantem grama para reduzir o risco de danos e erosão. Os benefícios deste grande investimento devem durar por vários anos”, afirmou o prefeito.

Nos últimos três anos, a Secretaria de Serviços Rodoviários readequou cerca de 125 km de estradas rurais não pavimentadas. Algumas foram cascalhadas em praticamente toda a sua extensão, como a 215, a Cedro e a Moema, outras receberam tratamento de solo com o aditivo Dynabase (Diacuí e Pioneiro) e outras já foram inclusive pavimentadas – caso da Jaborandi e da Estrada Dias, que está em fase final de obras.

“Também vamos pavimentar a Estrada Pioneiro, entre a rodovia para Maria Helena e o trecho asfaltado da Estrada Juvenal. Outra frente de trabalho, em parceria com o Cibax, está readequando e cascalhando as estradas Canelinha, Esperança, Amarela, Vermelha e Pavão, totalizando 33 km, e pretendemos ainda asfaltar a Estrada Jurupoca (fundos do Parque Jabuticabeiras) e cascalhar todo o caminho até o distrito de Vila Nova União”, completou Pozzobom.

Fonte: Prefeitura de Umuarama

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.