O prefeito Celso Pozzobom reuniu-se com representantes do comércio de Umuarama e das forças de segurança na tarde desta sexta-feira, 3, no Anfiteatro Haruyo Setogutte, para discutir a possibilidade de abertura das lojas na próxima semana. O encontro teve ainda as presenças da secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini, da secretária da Procuradoria-Geral da Prefeitura, Carolina Cicote, do presidente da Associação Comercial, Industrial e Agrícola (Aciu), Orlando Santos e do comandante do 25º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Santos.

Após apresentar os números do coronavírus em Umuarama e da estratégia de enfrentamento aplicada pelo município para conter o avanço da doença, o prefeito manifestou a preocupação com a volta da população às ruas. “Entendemos as preocupações econômicas dos empresários e trabalhadores, mas precisamos definir uma abertura gradual e com bastante critério, reforçando as medidas preventivas e a conscientização dos funcionários para que não haja uma explosão de casos e nós tenhamos de voltar atrás”, ponderou Pozzobom.

O isolamento social deu bons resultados, na avaliação da secretária de Saúde. “Os casos suspeitos estão surgindo, mas sem muitos pacientes com quadros mais graves. No momento temos cinco pessoas internadas (quatro em UTI) e todas aguardam exames para confirmar ou descartar a contaminação. Por isso é preciso ter muito critério na abertura do comércio. Queremos manter a situação dentro da nossa capacidade de atendimento”, orientou Cecília.

Pozzobom lamentou que a circulação de pessoas tem aumentado nas ruas da cidade, nos últimos dias, o que demonstra falta de consciência sobre a dimensão que o coronavírus pode ganhar, especialmente entre idosos. “Tem muita gente passeando com crianças também, muita gente fazendo churrasco, festa, e isso vai contra as recomendações da saúde para preservar a própria população”, afirmou.

A conduta do município diante desta crise no setor de saúde foi elogiada pelos presentes. Em nome dos funcionários a sindicalista Miromar Ponciano opinou por mais uma semana de fechamento. O presidente da Aciu, Orlando Santos, sugeriu abertura gradativa do comércio e reforço nos cuidados preventivos e no contato entre clientes e trabalhadores. O presidente do Sindicato dos Lojistas e do Comércio Varejista, José Carlos Strassi, expôs a preocupação dos empresários com as dificuldades econômicas e defendeu a abertura das lojas com os devidos cuidados.

Os detalhes do funcionamento deverão ser definidos em novo decreto neste sábado. “Ouvimos as opiniões, expusemos a nossa preocupação e agora vamos definir as questões legais e médicas para retomarmos aos poucos e com muito critério a atividade econômica. Sabemos que a população quer trabalhar e vamos nesse sentido, mas sem descuidar das medidas de prevenção, como distanciamento, limpeza constante das mãos, balcões e ambientes, oferta de álcool gel para funcionários e clientes e uma fiscalização voluntária dos empresários sobre o respeito às recomendações”, completou Pozzobom.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.