A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar as circunstâncias de um feminicídio ocorrido na noite de ontem (30) na rua Amazonas, no Jardim São Pedro, em Santo Antônio da Platina, envolvendo dois soldados lotados no 50º Batalhão de Polícia Militar do Estado de São Paulo.

De acordo com o Setor de Comunicação Social do 2º Batalhão de Polícia Militar de Jacarezinho, os policiais (casal de namorados) participavam de um churrasco na casa do pai do PM, onde estavam hospedados, quando por volta das 22 horas ambos foram para o quarto onde teria ocorrido uma discussão por ciúmes e um disparo por arma de fogo.

Quando as equipes da Rotam e do Corpo de Bombeiros chegaram ao local, o policial estava no quarto com a arma apontada para cabeça e a vítima caída em cima de um colchão. Um irmão do PM conseguiu desarmá-lo e ele foi imobilizado com a ajuda da equipes que atendiam a ocorrência.

Socorristas tentaram reanimar a vítima, que foi atingida no tórax, mas ela já estava em óbito.

Segundo o PM, ele foi agredido verbalmente, com socos e arranhões no pescoço e o disparo teria ocorrido no momento em que ele se levantou do colchão para tirar a arma da corporação que estava em sua cintura. A briga teria ocorrido em consequência de uma discussão por ciúmes de mensagens supostamente enviada pela ex-mulher do policial ao celular dele.

O corpo da policial militar foi recolhido ao Instituto Médico-Legal de Jacarezinho. O PM foi conduzido à 4ª Companhia e depois transferido para a sede do 31º Batalhão de Polícia Militar de Ourinhos.

Fonte: Tribuna do Vale

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.