Uma das grandes lutas do prefeito Celso Pozzobom tem avançado bem – a pavimentação de mais um trecho da Estrada Boiadeira (BR-487) –, entre os distritos de Porto Camargo (Icaraíma) e Serra dos Dourados (Umuarama). Desde o início da gestão o prefeito tem cobrado empenho dos deputados da bancada federal do Paraná para a conclusão deste projeto de grande importância para o desenvolvimento econômico e social da região de Umuarama.

Em 2017 a Prefeitura sediou reunião técnica onde o projeto foi apresentado. A obra é executada pela Construtora Castilho em consórcio com a Engemim Engenharia e Geologia. “Na época faltava a licença ambiental e a liberação da primeira parte dos recursos. Depois o governo federal iniciou os pagamentos e a obra saiu do papel, estando bem adiantada neste momento”, disse Pozzobom.

Segundo o prefeito, os esforços foram válidos. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) as obras seguem em plena execução, com a terraplenagem e pavimentação do trecho final, entre os distritos de Santa Eliza e Serra dos Dourados. O projeto contempla 47 km de pista, incluindo 9,7 km no contorno sul de Icaraíma e 4 km no contorno de Santa Eliza, além de melhorias de acesso e infraestrutura de escoamento de águas. A previsão de conclusão é 2021.

Pozzobom também teve participação decisiva nas obras de readequação e cascalhamento do trecho de leito natural da Boiadeira, entre os Encruzo dos Goianos (PR-482) e o distrito de Serra dos Dourados. Pozzobom solicitou auxílio do Estado, apesar de ser uma rodovia federal, e com apoio do então deputado estadual Márcio Nunes e do ex-deputado Fernando Scanavaca conseguiu a liberação de R$ 1,8 milhão para readequação e reparos em parceria com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

“Aquele trecho de estrada encontra-se intransitável. A Prefeitura propôs a parceria para recuperar a via e atender aos proprietários rurais que transitam pela estrada, transportando a produção agropecuária”, disse o prefeito, na época. Foram realizadas obras de drenagem, terraplanagem e revestimento em 18,5 km, com investimento de quase R$ 2 milhões.

A Boiadeira será uma ligação muito importante para a região. “A rodovia liga o Mato Grosso do Sul até Paranaguá, passando por polos de serviços e agroindústrias e reduzindo custos de transporte ao facilitar o escoamento da nossa produção agropecuária”, acrescentou. Pavimentada, a rodovia reduzirá em 80 km o deslocamento entre Naviraí/MS e Paranaguá/PR e diminuirá em 20 km o trajeto de Umuarama para Icaraíma.

O projeto inclui trincheiras, pontes e contornos e está orçado em cerca de R$ 150 milhões. “A rodovia vai abrir as portas para o progresso em toda a região. É uma pena que o trecho de Cruzeiro do Oeste a Serra dos Dourados, que passa por Umuarama, esteja um pouco mais atrasado, mas já foi licitado e acreditamos ter novidades em breve”, disse Pozzobom.

DETALHES

Entre Porto Camargo e Icaraíma será aproveitado trecho já pavimentado, com melhorias estruturais, correções de percurso e uma trincheira no acesso ao porto. Em Icaraíma o projeto prevê um contorno de 10 km com cinco viadutos. Até Serra dos Dourados, a maior parte da rodovia ocupa trechos de leito natural preexistentes. Um contorno desviará o tráfego de Santa Eliza, com duas trincheiras e acessos facilitados. A pavimentação chegará até um ponto distante 4 km de Serra dos Dourados, na rodovia PR-580.

“Com a Boiadeira totalmente pavimentada teremos um novo canal de escoamento da produção do Mato Grosso do Sul e Paraguai passando pela nossa região, e também para o Noroeste do Estado. Isso criará muitas possibilidades, atraindo investidores e empreendedores à nossa cidade. Juntando a duplicação da PR-323 e a ampliação do Aeroporto Orlando de Carvalho, com voos comerciais, teremos um novo cenário para o desenvolvimento de Umuarama”, completou Pozzobom.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.