Em tempos de pandemia, quando as aglomerações estão proibidas para o bem da população – entre outras medidas preventivas contra a disseminação do novo coronavírus –, as aulas presenciais estão suspensas e as escolas fechadas. Mas a educação não está parada e, ao contrário disso, tem até aproximado mais as famílias.

Para não comprometer o ano letivo, e diante da situação inusitada causada pela pandemia, a Secretaria de Educação de Umuarama produziu materiais com atividades para os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental (anos iniciais), revisado por professores do Infantil 4, Infantil 5 e professores do Ensino Fundamental. Além de vídeos, postados nas redes sociais do município e encaminhados aos pais dos alunos via WhatsApp, o município produziu cadernos de atividades com conteúdos diversos para serem feitos em casa.

E a resolução das atividades dos cadernos acabou causando um efeito positivo, que foi a reaproximação entre pais e filhos, trabalhando juntos e dialogando mais enquanto realizam as tarefas propostas. “Essa foi a alternativa que encontramos para que a educação continue, neste período de distanciamento social provocado pela situação de emergência do coronavírus. Os materiais foram muito bem recebidos pelos alunos e familiares, o que se comprova pelas dezenas de fotos, vídeos e relatos que temos recebido diariamente”, disse a secretária municipal de Educação, Mauriza de Lima Menegasso.

Os vídeos buscam orientar e sugerir brincadeira e interações para os alunos na faixa de 0 a 5 anos. Para o Ensino Fundamental foram preparadas atividades não presenciais. Cada aluno do 1º ao 5º ano recebeu um caderno com atividades referentes aos componentes curriculares nas disciplinas de artes, ciências, educação física, ensino religioso, geografia, história, língua portuguesa e matemática. Em breve, novos materiais serão distribuídos.

“Os alunos da Sala de Recursos Multifuncionais, que realizavam atividades em horário de contraturno, também receberam uma apostila específica além do caderno de atividades por componente curricular”, lembrou a secretária. Para apoiar os alunos nas atividades, os vídeos foram disponibilizados no Facebook e Youtube da Prefeitura e em grupos de WhatsApp formados para cada turma escolar, com conteúdo educacional.

Os pais retiraram os cadernos de atividades nas unidades educacionais onde os alunos estão matriculados. “Pedimos o apoio dos pais e responsáveis para ajudar seus filhos nas atividades. Em caso de dúvida, os gestores da unidade educacional do aluno estão à disposição para esclarecimentos. Juntos, pais, educadores e gestores estamos empenhados para tirar o máximo de aprendizado e conhecimento neste momento em que não é possível receber os nossos alunos nas escolas. Apesar de tudo, é importante que eles continuem tendo acesso ao conteúdo, minimizando os prejuízos da pandemia na vida educacional dos alunos”, disse Mauriza.

DEPOIMENTOS

Eliandra Aparecida de Souza, mãe da aluna Victória Rafaela de Souza Alves, diz ter uma ótima experiência auxiliando a filha nas atividades, tanto ela quanto para o pai. “A gente já participava das tarefas, mas agora estamos mais próximas. Por causa do trabalho, falta de tempo, era difícil participar de todas as atividades, acompanhar todas as tarefas. É bem divertido realizar as tarefas com a Victória e a gente aprende até algumas coisas, relembra conteúdos que vimos há muitos anos, e é gratificante”, disse.

A mãe também lembrou a falta dos professores. “Mas o papel fundamental dos professores, com certeza, faz falta. Eles têm mais habilidade, capacidade de ensinar, de explicar as matérias para as crianças. Mas vamos fazendo a nossa parte até tudo isso passar”, completou Eliandra. “Tá sendo muito legal, mas eu sinto muita saudade dos professores”, emendou Victória, aluna do 3º ano na Escola Municipal Cândido Portinari, no Conjunto Sonho Meu.

“Tá sendo muito divertido fazer essas atividades com eles. É muito gostoso, e eles estão gostando bastante também, está muito legal”, disse Andrea Gonçalves Molao, mãe dos gêmeos Vitório e Valéria Gonçalves Lima de Souza, que são autistas. “Nós fizemos juntos todas as atividades da aposta do Multifuncional e agora estamos nos cadernos de atividades do 4º e 5º anos”, completou.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.