O Ministério da Saúde prorrogou a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza até 30 de junho para que Estados e municípios consigam atingir a meta de imunizar 90% dos grupos prioritários. A vacinação ajuda reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrente das infecções pelo vírus da gripe, aliviando a rede hospitalar para o atendimento da pandemia de coronavírus nos grupos-alvo definidos.

A prorrogação do prazo é mais uma oportunidade para que pessoas os grupos prioritários possam receber a vacina influenza nos serviços de saúde. Dados parciais do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) demonstram que até 25/05 foram vacinadas 48 milhões de pessoas, de um total de 77,7 milhões, com alcance de uma cobertura vacinal de 61,83%.

A meta de cobertura vacinal foi alcançada para os grupos das pessoas com 60 anos ou mais de idade (113,3%) e trabalhadores da saúde (103,01%), entretanto ainda não alcançaram 90% os grupos prioritários convocados para a segunda e terceira fases da campanha. Em Umuarama a cobertura está abaixo do preconizado para os grupos de crianças (45,40%), gestantes (50,14%), puérperas (67,96%) e adultos (apenas 39,96%, até o momento).

Mesmo com os esforços de Estados e municípios para alcançar as coberturas adequadas, o país atingiu a meta somente em 1.155 municípios (20,73% do total). A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde orienta que a vacinação seja operacionalizada sem prejuízo das atividades de rotina e que as doses existentes nos municípios continuem sendo destinadas aos grupos prioritários.

GRUPOS

Os grupos prioritários são compostos por pessoas de 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas e condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população carcerária, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, motorista e cobrador de transporte coletivo, indígenas, crianças de 6 meses a 6 anos, pessoas com deficiência, gestantes, puérperas até 45 dias, adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas.

“A população deve aproveitar a prorrogação da campanha de vacinação para atingirmos a meta preconizada pelo Ministério da Saúde de pelo menos 90% em todos os grupos prioritários – especialmente as crianças, gestantes e puérperas. A vacina é importante para evitar a ocupação de leitos com pacientes infectados pela influenza, num momento em que os esforços estão concentrados na prevenção da Covid-19, que tem alto índice de contágio e complicações muito sérias nos grupos de risco”, orientou a secretária municipal da Saúde, Cecília Cividini.

Fonte: Prefeitura de Umuarama

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.