A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba confirmou, nesta quarta-feira (24), mais 475 casos confirmados e quatro mortes por Covid-19. Segundo o boletim divulgado na live diária, 101 pacientes estão internados na UTI com a doença. Apesar dos altos números, a médica infectologista Marion Burger fez um alerta de que a capital paranaense ainda não chegou no pico da doença.

“A situação da pandemia está começando em Curitiba e nós não estamos no pico da doença. O pico nos espera nas próximas semanas ou ainda no próximo mês, então é importante que todos estejamos preparados para aguentar essa maratona. É uma maratona de cada um de nós enquanto cidadãos, precisamos pensar na nossa saúde, mas principalmente na saúde coletiva. Esse pensamento tem de permear as ações das pessoas, uma vez que é impossível a gente conter a transmissão em aglomerações. A nossa transmissão hoje em Curitiba é preponderantemente nas famílias, portanto nem reuniões familiares podem acontecer”, disse Burger.

Entre as 475 novas confirmações, há testes de farmácia e realizados em outros pontos de coleta da cidade ao longo das últimas duas semanas. Com os novos registros, Curitiba chega a 3.773 casos de infecção pela doença do novo coronavírus.

Mortes

Todas as vítimas fatais desta quarta-feira são homens, com idade entre 72 e 82 anos e estavam internados. Os óbitos foram nas últimas 48 horas e os pacientes tinham doenças crônicas graves. Com as confirmações, chega a 120 o número de mortes desde o início da pandemia.

Internamentos

Entre os confirmados, 303 pacientes com resultado positivo para covid-19 estão internados em hospitais públicos e privados da capital paranaense, 101 deles em UTI.

A taxa de ocupação das 223 UTIs do SUS exclusivas para covid-19 na capital é de 83% – todos aqueles que deram entrada no internamento com sintomas de síndromes respiratórias agudas graves vão para leitos exclusivos covid-19 e não apenas os com casos confirmados.

Fonte: Rádio Banda B.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.