O Hospital e Maternidade Norospar foi fundado em 10 de julho de 1970, como Casa de Saúde São Paulo. Foi a primeira estrutura construída em Umuarama para a finalidade hospitalar, seguindo orientações oficiais do antigo Instituto Nacional de Previdência Social – INPS. Ao completar 50 anos, está consolidado como hospital da família, com assistência em saúde desde o nascimento e em todas as fases da vida.

Não houve comemoração devido à Pandemia de Covid-19, mas a data não poderia passar em branco. Os pioneiros fundadores, que ainda estão atuando em Umuarama, os médicos, Dr. José Alcindo Gil, Dr. Deraldo Mancini e Dr. Everaldo Baptista de Azevedo, concederam entrevista, na sexta-feira (10), para relembrar a fundação do Hospital São Paulo.

Segundo eles, a história começou bem antes. O ano era 1955 e Umuarama acabava de ser elevada à categoria de município, quando o ainda menino José Alcindo Gil veio com a família conhecer a nova fronteira do Paraná – o Noroeste – e se encantou com a região.

Dr. José Alcindo Gil

Anos depois, formado médico, com especialização em anestesiologia pela Santa Casa de Misericórdia de Santos (SP), o Dr. Gil retornou à Umuarama. “Quando pensei em um lugar para construir minha vida, Umuarama foi o meu destino”. Ele se mudou para a Capital da Amizade em 1969. Uma das primeiras constatações do jovem médico foi que a cidade não possuía uma Unidade Hospitalar adequada.
“Os hospitais existentes estavam instalados em estruturas improvisadas, de madeira, onde antes funcionavam pousadas ou casas comerciais. Depois de algum tempo trabalhando na região, em parceria com um grupo de amigos também médicos, iniciamos a construção da Casa de Saúde São Paulo, seguindo os padrões mais modernos da época”, conta.

Outros médicos visionários: Dr. Osmar José de Souza, Dr. Pedro Arildo Ruiz (em memória), Dr. Deraldo Mancini, Dr. Nelson Vasconcelos e Dr. Everaldo Baptista de Azevedo uniram-se ao Dr. Gil no ideal de construir a primeira Unidade Hospitalar de Umuarama. Menos de um ano depois, os pioneiros inauguraram a Casa de Saúde São Paulo – hoje Hospital e Maternidade Norospar. “O Dr. Osmar tinha três terrenos, onde hoje é a entrada do Pronto Socorro. Compramos então uma área em volta e começamos a construção. Não haviam incentivos, recursos públicos e nenhum tipo de ajuda do governo. Reunimos recursos próprios e arcamos com todos os custos de construção, equipamentos e estrutura para que o hospital começasse a funcionar”, conta o Dr. Mancini.

Dr. Deraldo Mancini

Dr. Everaldo Baptista de Azevedo

O Dr. Everaldo já estava em Umuarama há alguns anos e foi fundador do extinto Hospital Rio de Janeiro, que funcionava em uma estrutura de madeira onde antes era uma pousada. A ideia de construir um hospital adequado conquistou o pioneiro. “Aceitei na hora o convite. Cheguei a Umuarama com especialização em Pediatria, mas minha experiência como médico generalista foi muito bem aproveitada no início do Hospital São Paulo, especialmente na obstetrícia. Não tenho ideia de quantos, mas fiz muitos partos naquele hospital”, conta.

 

PRONTO PARA O FUTURO
O Hospital São Paulo foi um divisor de águas. Era o único da época que possuía um Centro Cirúrgico adequado, salas de procedimentos, ala para doenças infecciosas, berçário, apartamentos e enfermarias.
“Foi construído pensando no futuro”, disse o Dr. Gil, que descreve a época como um tempo de muitos desafios, trabalho, de aprendizado e da mais completa dedicação à medicina.
O Hospital São Paulo acompanhou a evolução da medicina e manteve-se ao longo do tempo como um dos mais modernos centros médicos do interior do Paraná.
Em 2003 foi criada a Associação Beneficente de Saúde do Noroeste do Paraná – Norospar, que passou a gerir a unidade hospitalar.
Hoje a Norospar é referência materno-infantil para Umuarama e região e referência em Alta Complexidade em Neurocirurgia, credenciada pelo Ministério da Saúde, Sistema Único de Saúde – SUS e Secretaria de Estado da Saúde do Paraná – SESA, para as regionais de saúde de Umuarama, Cianorte, Campo Mourão e Paranavaí, atendendo uma população de mais de 1 milhão de habitantes.
“Fico absolutamente deslumbrado com as novas tecnologias, com o progresso da medicina e principalmente com a evolução desse hospital. Além da capacidade profissional, a Norospar valoriza o preparo humanístico. Há uma família, um sentimento por trás de cada paciente”, disse o Dr. Mancini.
Para o Dr. Everaldo, o Hospital está no caminho certo. “Meu desejo é que os médicos que estão lá tratem aquela estrutura como se fosse a casa deles e a casa da família de Umuarama”, disse.
O Dr. Gil acredita que o aprimoramento constante fez da Norospar o que é hoje. “O hospital é uma construção diária, como a formação de um médico, que nunca está concluída. E esse é o caminho que seguimos e que desejamos que as próximas gerações continuem seguindo”, disse.

DEIXOU SAUDADES
O Dr. Pedro Ruiz (em memória) teve sua história entrelaçada a do Hospital São Paulo e foi o responsável por tornar Umuarama referência em Urologia. Nos anos 90 o médico implantou o serviço de hemodiálise. O hospital passou a ser um dos poucos do interior do Paraná especializado em Nefrologia e um dos únicos a realizar transplantes de rins.
“O Dr. Pedro acreditou no sonho de construir um grande hospital em Umuarama e foi fundamental nesta realização. Um homem muito culto, o único entre nós que tinha o título de doutor com tese defendida, um estudioso e uma grande figura humana. A convivência com ele deixou saudades”, disse o Dr. Gil sobre o colega que não está mais entre eles.

 

Em breve, uma reportagem especial em vídeo sobre os 50 anos da instituição! 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.