O decreto estadual 5.069/2020 prorrogou a vigência do Programa Comida Boa até 7 de agosto deste ano, portanto o uso dos vouchers para aquisição de alimentos nos supermercados credenciados está limitado a essa data, informou o escritório regional da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), que administra a ação emergencial ao lado da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab). Em Umuarama, o contato com o público é coordenado pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

O comunicado lembra aos beneficiários – geralmente famílias atingidas pelo desemprego e em situação de vulnerabilidade social, por conta da pandemia de coronavírus – que todo o saldo dos cartões devem ser utilizados até o próximo dia 7, uma vez que os aplicativos dos estabelecimentos comerciais cadastrados no programa não estarão mais disponíveis para efetuar vendas, a partir desta data.

O programa funciona por meio de um voucher com QR Code que libera um crédito mensal de R$ 50,00 para compra de gêneros alimentícios e produtos de primeira necessidade. A distribuição foi feita em unidades de serviço público, entidades assistenciais e igrejas. Umuarama recebeu 7.922 cartões no início de maio, entregues ao prefeito Celso Pozzobom e à secretária de Assistência Social, Izamara Amado de Moura, atendendo pessoas inscritas ou não no Cadastro Único do governo federal (o CadÚnico).

A secretaria distribuiu os cartões em vários pontos da cidade e também nos distritos, evitando que os moradores precisassem se deslocar à cidade. Conforme a secretária Izamara o município entregou aproximadamente 6 mil dos 7,9 mil cartões recebidos (muitos deixaram de ser procurados pelos beneficiários), dos quais 4.643 foram pelo CadÚnico e 1.320 por autodeclaração dos interessados.

“Por falta de conhecimento, ou de interesse, muitas pessoas que tinham direito não foram buscar os cartões, apesar da grande divulgação que a ação emergencial teve nos canais oficiais da Prefeitura e também na mídia local”, disse a secretária.

Izamara lembra que além do programa, a Prefeitura tem acompanhado muitas famílias em situação de vulnerabilidade e socorrido com cestas de alimentos, cestas verdes e outros auxílios adquiridas pelo município ou arrecadas através de doações e campanhas, amenizando o sofrimento causado pela falta de emprego e renda proporcionada pela pandemia, que registra 10 óbitos e mais de 610 casos positivos em Umuarama. Cerca de 340 pessoas já se recuperaram, dez estavam internadas (na última quinta-feira, 30) e as demais permanecem em isolamento domiciliar.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.