Logo após comunicar o Ministério Público sobre suposta “conduta ilegal e ímproba” de servidor público envolvido na alteração de litragens de abastecimento de veículos públicos para beneficiar automóveis particulares, o prefeito de Alto Piquiri, Luís Carlos Borges Cardoso, determinou a exoneração do funcionário em questão.

Por meio de uma nota, o gestor afirma que não compactua com atos de corrupção, e ao receber a informação e documentos que expõe toda a suposta irregularidade, não se demorou a tomar uma atitude digna de um prefeito que trabalha em benefício da população. “Dada a gravidade da notícia e dos fatos que se imputa àquele servidor, procedemos de forma imediata a exoneração do referido servidor público, que terá posteriormente a oportunidade de apresentar sua defesa perante esta administração pública municipal e perante à justiça”, informa.

Ao lamentar o ocorrido, o gestor ressalta que a Administração Pública Municipal desconhecia a conduta irregular do funcionário e salienta que os procedimentos legais estão sendo executados. “A seriedade desta administração impõe que tomemos medidas preventivas, sendo que estaremos também adotando todas medidas legais para apuração dos fatos e punição dos responsáveis, pois a transparência é um dever da administração pública”, continua.

Diálogos comprometedores

Circula nas redes sociais, trechos de conversas comprometedoras entre o servidor da prefeitura e uma funcionária de um posto de combustíveis. Nas mensagens, via aplicativo do Facebook, o funcionário pede para mulher alterar, para mais, o valor de um abastecimento. Veja:

Reprodução rede social

Em outro momento, a funcionária alerta o servidor quanto ao perigo de serem pegos em flagrante:

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.