A Polícia Civil do Rio Grande do Sul investiga o espancamento brutal seguido de morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, que ocorreu na noite dessa quinta-feira (19/11) na porta de uma unidade do supermercado Carrefour. A loja fica no Bairro Passo d’Areia, na Zona Norte de Porto Alegre.

O crime foi registrado em vídeo, que circula nas redes sociais sob forte comoção e mobilização contra o racismo. Nas imagens, um segurança do Carrefour e um policial militar derrubam a vítima no chão. Em seguida, um deles segura João Alberto, enquanto o outro desfere vários socos no rosto dele. O homem grita. Uma mulher, identificada como funcionária do supermercado, também aparece na cena, assistindo as agressões. Ela ameaça a pessoa que grava o vídeo.

Segundo a Polícia Civil do RS, a briga teria sido motivada por um desentendimento entre João e seguranças do estabelecimento. Testemunhas disseram à corporação que ele teria feito gestos agressivos enquanto passava pelo caixa. O homem foi então conduzido para fora loja, enquanto a esposa dele seguiu finalizando as compras. No trajeto, a vítima teria dado um soco no segurança, sendo posteriormente espancada até a morte.

Ainda de acordo com a polícia, o Samu foi acionado. Médicos tentaram reanimar João Alberto, sem sucesso. Os suspeitos foram presos em flagrante. A funcionária que filmou o assassinato prestará depoimento nesta sexta-feira (20).

Supermercado lamenta

A rede Carrefour se manifestou sobre o caso por meio de nota. O supermercado informou que “romperá o contrato com a empresa que responde pelos seguranças que cometeram a agressão” e desligará o funcionário que estava no comando da loja no momento do incidente.

A rede também disse que “lamenta profundamente o caso e providenciará o “suporte necessário” à família da vítima.

Assista:

Fonte: EM

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.