“Mãe, caímos num golpe, não é?”. A pergunta já era certeza para João Pedro Martins, 11 anos, ao perceber que havia perdido os R$ 900 angariados para comprar iPhone 7, sonho de consumo. O dinheiro foi recuperado dias depois, quando o golpista foi reconhecido pelo menino em um shopping, e capturado após tentativa de fuga pelo estacionamento.

Além de recuperar o dinheiro, o garoto ganhou não somente um, mas dois iPhones. A correria pelo estacionamento foi final insólito de história iniciada com desejo de João Pedro de comprar o celular. “Ele sempre batalhou para conseguir o que queria”, conta a mãe, a operadora de caixa Luciene Soares Martins, 35 anos.

Luciene lembra que, anos atrás, quando o filho quis comprar tablet, a mãe disse que o ajudaria. Deu a ideia de fazer bombons e bolos de pote que foram vendidos pelo menino pelo bairro. O dinheiro angariado foi usado para a compra.

Aos 9 anos, João Pedro queria comprar saxofone para começara a aprender. Recebeu semijoias em doação, fez rifa, arrecadou o dinheiro e comprou o instrumento. “Quem comprou a rifa foi uma irmã da igreja, que disse que, se ganhasse, não iria querer as semijoias”. O prêmio voltou para o menino, que fez outra rifa e comprou Xbox.

Quando quis o iPhone, o menino vendeu o videogame e bombons pelo bairro para juntar dinheiro e comprar o aparelho. Pesquisando na internet, achou oferta por R$ 900. A mãe o ajudou com R$ 250, completando a quantia.

No dia 10 de dezembro, o vendedor foi até a casa da família, no Jardim Antártica para finalizar a negociação. Ele chegou acompanhado de outro homem, que permaneceu no carro. “No anúncio era uma coisa, quando ele trouxe, era outra coisa: o celular sem nota, sem caixinha, eu comecei a questionar, ele começou a ficar nervoso”, lembra.

Estelionatário foi preso após ser reconhecido (Foto: Campo Grande News)

O homem justificou, dizendo que iPhone era leve. Os questionamentos de Luciene continuaram e o vendedor se mostrava incomodado. “Até que ele apoiou a mão no ombro do meu filho e disse que estava com pressa de receber, ali eu vi que era golpe”. Com medo de que os homens fizessem algo contra o menino, pagou.

Depois, viram que o vendedor entregou apenas a carcaça do aparelho. “Era melhor perder o dinheiro do que a vida”. João Pedro começou a chorar e a mãe pediu que ele fizesse oração, dizendo que “Deus terá coisa boa para você”. No dia 11, eles registraram o caso à Polícia Civil.

Fonte: Campo Grande News

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.