Lauren Adana, ex-miss Pato Branco e influenciadora digital, foi presa na manhã de hoje, em São Paulo, por agentes do DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas). A detenção aconteceu em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela polícia do Paraná.

Ela foi condenada em 2013 após forjar o próprio sequestro para consegui tirar dinheiro da mãe. Lauren foi levada da casa onde mora, em Barueri, para a sede do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa). A modelo está gravida de nove meses.

De acordo com informações do R7, o suposto sequestro aconteceu no dia 18 de abril de 2010, no bairro Vila Nova, em Francisco Beltrão, no Paraná. A modelo teria tido a ajuda de dois amigos e do ex-namorado para forjar o crime.

Na época, Lauren se escondeu na casa de uma amiga, que colaborou com o crime, de onde ligou para a mãe dizendo que havia sido sequestrada. O ex-namorado também fez contatos via telefone com a mãe da modelo solicitando resgate de R$ 100 mil. O plano, porém, não foi levado a diante pelo fato de o grupo ter tido medo de ser descoberto.

Para deixar o sequestro ainda mais real, a filha ligou para a mãe, de um orelhão, para que ela a buscasse. A modelo estava com fitas no pulso e disse que havia sido amarrada pelo grupo de sequestradores.

Lauren Adana já cumpre pena em regime semiaberto por conta do crime. A pena, conforme informações do site R7, foi fixada em 7 anos e 6 meses de reclusão e 52 dias-multa, cada um fixado em 1/30 do salário mínimo vigente à época do fato.

Adana tem mais de 130 mil seguidores nas redes sociais e posta a rotina fitness no Instagram.

Ela permanece à disposição da Justiça na sede do DHPP, em São Paulo.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.