O Governo Federal deverá reajustar novamente o salário mínimo de 2021. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), usado para a correção do mínimo, acumulou alta de 5,45% em 2020.

Ao passar o salário para R$ 1.100, o governo o fez em cima de 5,26%. Entretanto, aconteceu um aumento do INPC em 2020 que ficou em 5,45%. Para que não haja perda, o salário não poderá ficar em R$ 1.100, sendo reajustado para R$ 1.101,95 em 2021.

O novo reajuste do valor, com base no INPC, segue o que determina o texto Constitucional do país. O salário mínimo tem que ser corrigido, ao menos, pela variação do INPC do ano anterior.

Como o reajuste começa a valer em 1º de janeiro de cada ano, antes da divulgação do resultado oficial do INPC pelo IBGE, o governo faz a correção com base em uma estimativa.

*Com informações do Jornal Contábil

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.