A Justiça pediu explicações para a EBC sobre a compra dos direitos de exibição da novela Os Dez Mandamentos, da Record, no valor de R$ 3,2 milhões. A juíza federal Kátia Balbino Ferreira deu 72 horas para a manifestação da empresa de comunicação do governo.

De acordo com O Antagonista, uma ação foi apresentada por um advogado de Brasília, que argumentou no processo que emissoras estatais como a TV Brasil “não podem privilegiar o cristianismo em detrimento das outras religiões exibindo a sua doutrina em horário nobre”.

José Moura Neto, autor da ação, pediu a suspensão do pagamento e a proibição da novela produzida e exibida pela emissora do bispo Edir Macedo em 2015 pelo canal comandado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Os Dez Mandamentos se tornou o maior sucesso da história da teledramaturgia da Record. Com Guilherme Winter como Moisés e Sérgio Marone como Ramsés, ambos nos papéis principais, a trama bíblica atingiu altos índices de audiência em sua exibição original e incomodou por vezes a programação da Globo.

Ao longo dos últimos 6 anos, a produção foi vendida para vários países e até se tornou filme para os cinemas. A história não foi regravada, mas picotada para as telonas. A novela Os Dez Mandamentos contou com duas temporadas, não só pela rica história, mas por conta do seu sucesso de audiência e faturamento.

De olho no sucesso da trama, o canal paulista definiu nas últimas semanas a volta da superprodução após a reprise de Belaventura, entre o Balanço Geral e o Cidade Alerta, na faixa vespertina.

Foi mais um episódio de estreito laço entre a Record e o governo federal. O presidente já manifestou por meio de ações a sua simpatia pelo jornalismo da emissora vice-líder de audiência no país. Por vezes, ele preferiu as câmeras da TV dos bispos do que as de outros canais.

Fonte:

RD1 → Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.