A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu, temporariamente, um homem de 31 anos, suspeito de coautoria no feminicídio de Luana Aparecida Lopes, 23. A prisão ocorreu na terça-feira (13), em Rondon, região Noroeste do Estado.

Ele atuava como vigilante e teria sido contratado pelo convivente da jovem para executá-la no dia 21 de dezembro do ano passado. Todos moravam em Indianópolis, região Noroeste do Estado.

Luana iniciou o relacionamento quando ainda era adolescente e já havia sido ameaçada e agredida pelo parceiro, que não aceitava que ela se relacionasse com outros homens. Eles haviam reatado há cerca de um mês antes do crime.

O convivente foi preso, temporariamente, no dia 30 de dezembro de 2020, e confessou ter levado a vítima para uma emboscada, na zona rural de Rondon, onde foi assassinada pelo vigilante com um tiro na nuca.

RELEMBRE O CASO: 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.