sábado, 18 setembro 2021
UMUARAMA/PR

Casal que tinha adotado menina de Uganda a envia de volta depois de conhecer sua história

Casal que tinha adotado menina de Uganda a envia de volta depois de conhecer sua história

Bastou que a menina aprendesse a falar inglês e pudesse contar sua história do seu próprio ponto de vista para que o casal desistisse da adoção.

Apesar de já terem 4 filhos, Jessica e Adam Davis, de Ohio, queriam adotar um quinto, mas desta vez, decidiram acolher uma criança que estivesse precisando de um lar e de uma família. bom Futuro. Foi então que eles conheceram uma menina de seis anos vinda de Uganda, que eles acreditavam ser órfã.

“Nos contaram que seu pai havia falecido, que ela estava sendo severamente negligenciada em casa e que sua mãe a estava deixando vulnerável a abusos. Eles não podiam fornecer uma educação para ela e ela nunca tinha frequentado a escola.”, disse Jessica Davis para a CNN.

Depois de saber sobre essa terrível realidade, os Davis sentiram que precisavam intervir e dar à menina uma chance melhor na vida.

Em 2015 eles foram ao encontro de Namata. Eles voaram para Uganda e viajaram para um orfanato onde a menina estava. Ela “morava” em um quarto onde não tinha brinquedos ou proteção de janela, então depois de ver suas condições de vida, imediatamente a levaram para os Estados Unidos.

Rapidamente começaram a gostar da menina, que era mais uma filha entre os filhos que já tinham. Ela se adaptou completamente e eles acreditaram que tudo estava indo bem com a menina … Até que 6 meses se passaram e a menina aprendeu inglês o suficiente para poder contar aos pais uma verdade comovente.

Como Jessica contou à CNN, a garotinha disse a eles que sentia saudades da mãe, que nunca havia sido maltratada em casa e que ia à escola todos os dias.

O alarme disparou e os Davis começaram a se desesperar pensando que eles poderiam ter levado uma garota de uma boa família, então eles foram ao tribunal para descobrir o que estava acontecendo. Enquanto isso, eles organizaram uma videochamada FaceTime com a mãe biológica de Namata, que já havia sido rastreada por voluntários da Uganda Reunite, uma organização sem fins lucrativos que busca reunir crianças que são tiradas de seus pais sob falsos pretextos.

Assim que viram como a menina reagiu ao ver a mãe, tudo ficou claro. Ambas se amavam profundamente e também sentiam saudades uma da outra. “Com aquela ligação do FaceTime, descobrimos que a mãe dela foi traída”, Jessica explicou.

Mentiram para a mãe de Namata, disseram-lhe que sua filha iria viajar para os Estados Unidos para que uma família pudesse lhe dar uma educação e que, assim que terminasse a escola, ela voltaria para seu país. Ela não tinha ideia de que estava abrindo mão de todos os direitos de mãe, sem chance de ver a filha novamente.

 

Mas, embora pareça terrível, é uma situação bastante comum. Segundo os representantes da Reunite Uganda, isso costuma acontecer em países africanos. Primeiro, um representante da agência de adoção vai até as pequenas cidades e conversa com os pais sobre uma vida melhor para os filhos. Então, eles convencem as mães – que geralmente são solteiras – a concordar em enviar seus filhos para o exterior em troca de seu retorno com uma educação completa.

Assim, a criança é levada para um orfanato e vendida por até US $ 15.000 para famílias que desejam adotar.
No dia em que tiraram Namata de sua aldeia, eles levaram outras 6 crianças.

Depois de saber a verdade, a família Davis decidiu devolver Namata para sua mãe, e sua história hoje está ajudando a aumentar a conscientização sobre a adoção de crianças em países menos favorecidos, tirando seus verdadeiros laços familiares.

Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Fotos: CNN.

 

Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.

Mais lidas

ALERTA

Paraná em alerta amarelo para tempestades; previsão é de muito vento, chuva e granizo

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta amarelo, ou seja perigo pontencial, para tempestades...
PEDOFILIA

Polícia Civil prende pedófilo por abusar sexualmente da filha, enteada e uma vizinha de 9 anos

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu preventivamente um homem, de 40 anos, por abusar...
Se deu mal

Adolescente que tentou roubar malote de dinheiro é preso pela PM em Umuarama

Um adolescente de 16 anos, envolvido em uma tentativa de roubo de um malote de...
CPI DA COVID-19

Município de Umuarama não doou terreno à Norospar

A Associação Beneficente Noroeste do Paraná – Norospar, emitiu “Nota de esclarecimento ao público”, na...

Notícias Relacionadas